"FÉNIX"

Colectânea Literária

POESIA

 
   
   
 

OCASO SILENCIOSO


..................... Um barco
navega profundamente
no mar do amor – esplendor
voo profundo
do pássaro ao acaso silencioso
– luzente
uma mulher e
um homem – algozes náufragos
do amor
e o barco segue tecendo
a face do oceano – eterno helianto
onde o amor é o mosaico
da estrela cadente.

Alberto Araújo

 
   
   
 

O VENTRE DO AMOR


Intimidade
vestida de chamas.
e na área densa do amor, o êxtase
sentimento.
olhos concisos no
que é felicidade
abre-se o céu... e vai florindo
o ventre do amor
na medida
em que o corpo se desnuda
o amor se estremece – e a
luz é exata e nítida
meu amor;
nunca se esqueça
que o ventre do amor
:
é meu.

Alberto Araújo

 
   
   
 

LUZ DIVINA (2)


A luz
é cúmplice
da totalidade branca
que reveste o meu amor – a paz pulsa
e no abstrato
que me alimenta
a luz é aberta – inscrição da arquitetura
puro campo
branco
fixado no infinito
sem refúgio, a luz divina
constrói-se no fecundo cristal
é branca
apenas branca
a luz vivente e palpável.

Alberto Araújo

 
   
   
 

NOVA PAISAGEM


Cidade,
minha particularidade faminta,
é a que me consome, é a que me
faz crescer na grandeza do bem
(novo, de novo (re) faço-me)
sou comum, sou
um forasteiro, mas o que
há dentro de mim
é todo um dilúvio
de sabedoria
tudo bem.
(re) vendo-me)
o que sou?
o que serei? – não sei!
talvez um acendedor de velas,
um poeta (in)compreendido
pouco me importarei
cá comigo; o que sei – que tudo que
aprenderei – eu saberei amaldiçoar
a escuridão, isso eu sei.

Alberto Araújo

 
   
   
 

LUZ DE CADA DIA (diálogo)


ELA
luz projetada
entre o desejo e o cavalo dele

ELE
mostrou
que não há tempo
para o nascimento
nobre da felicidade

ELA
aqui mulher armada
de presente, contentamento
e de toda beleza da paz

ELE
ergueu as mãos
e aclamou ao general do céu;
o mar,
cavalos
e os olhos sedutores do amor
:
tornem-se mel.

Alberto Araújo

 
   
   
 

PÁSSAROS FELIZES


Os pássaros
sobrevoam a paisagem
e suas luzes são cósmicas, estrelas
que contemplam o firmamento
os pássaros
sobrevoam a paisagem
e suas vivências são o infinito
os pássaros
luzes e flores capturadas
e fixas no sangue do amor incontido.

Alberto Araújo

 
   
   
 
Livro de Visitas