"FÉNIX"

Colectânea Literária

POESIA

 
   
   
 

O BEM QUE O AMOR ME FAZ


I

E assim
que posso vê as estrelas
Sim
destampando
os calcanhares
e sobrevoando pelos mares
da emoção
[...] o bem que o amor
me faz
Interplanetário amor
Que abraça o meu coração
Então
– assim que posso vê
O pássaro se alimentar
Do azul céu – do vinho e pão

II
(des) afogados
delírios
que antegozam
os meus gemidos.

Alberto Araújo

 
   
   
 

DESEJO EXPLÊNDIDO


Intensa flama
que inflama
que chama
o homem e a mulher
para a cama
(brilho da esfera cálida)
e o amor
é exposto na paisagem
e os corpos flutuam
em pleno desejo
(esplêndido).

Alberto Araújo

 
   
   
 

BEIJO DE LÍNGUA


O beijo
é todo lampejo
e é puramente gostoso
a língua
na boca
é uma somatória
de paladar e êxtase
sentimentos
a vela vibra e a
concha se acopla ao sexo
:
e no instante
a chama se acende.

Alberto Araújo

 
   
   
 

POESIA / VINHO


Da poesia
a rica palavra
estruturada:
FLOR

Do vinho
o sabor nos lábios
desejo e ápice –
luz total

:

AMOR.

Alberto Araújo

 
   
   
 

ONDAS DE LUZ


Ondas que navegam
sobre mim – lançam
e deslancham suas
ferramentas de luz
e o mar pulsa e penetra-me
domesticavelmente sem fim
memórias
tempos vivos – pingam
os olhos em tudo que faço
e tudo se desatina numa viagem
absurdamente incendiada.

Alberto Araújo

 
   
   
 

ESTRELA BRANCA


Estrela branca
e a flor no vaso – fruto do ocaso
a chuva cai
e inexoravelmente lava
toda a cidade – e instantemente
o pássaro rabisca suas águas
cá intimamente
a flor do céu é a tua beleza.

Alberto Araújo

 
   
   
 
Livro de Visitas