"FÉNIX"

Colectânea Literária

POESIA

 

ALBERTO LISBOA COHEN

 

Mercado Ver-o-Peso, Belém/PA

 

 

JUNTANDO PEGADAS

Livro de poemas premiado pela Academia Paraense de Letras. O autor, Alberto Lisboa Cohen, recebeu, ao longo de sua vida de poeta, inúmeros prêmios. Para o prefaciador do livro e também escritor Roberto Carvalho de Faro, Cohen é mestre experiente na arte inexcedível de exteriorizar e transmitir seus pensamentos e suas inquietações.
 

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)
C678J Cohen, Alberto Lisboa
Juntando Pegadas / Alberto Lisboa Cohen - Belém / Pará:
Ed. Paka-Tatu, 2007
94 p.: 14 x 21

ISBN 978-85-87945-95-2
1. POESIA BRASILEIRA. I, Título

CDD: 869.1

 

 

 

BIBLIOGRAFIA

Advogado reside em Belém do Pará, onde nasceu em 12/02/42. A partir de 2003 decidiu expor seus poemas. Participou de alguns concursos literários nacionais e internacionais sendo contemplado com as seguintes distinções:

 

 
 Livros Premiados e Editados

“Poemas Sem Dono”:
Vencedor do II Prêmio Literário Livraria Asabeça – Publicado pela Editora Scortecci - SP – 2003.
“Poemas de Amor, Desamor e Saudade”:
Selecionado e editado pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores - CBJE – Rio de Janeiro – RJ – 2004 (esgotado).
“Daltônicos”:
Selecionado e editado pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores - CBJE - Rio de Janeiro – RJ – 2004. (esgotado).
“Recados para Wendy”:
Selecionado e editado pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores - CBJE - Rio de Janeiro – RJ – 2005 (esgotado).
“Caminhos de Não Chegar”:
Vencedor do Prêmio de Literatura Instituto de Artes do Pará- IAP – Editado pelo Governo do Estado - PA - 2005.
Vencedor da Láurea Cidade Poesia (Moderna) - Associação de Escritores de Bragança Paulista - ASES - SP - 2006.
“Juntando Pegadas”:
Vencedor do Prêmio Vespasiano Ramos - Academia Paraense de Letras - PA - 2006. Publicado pela Editora Paka-Tatu – Belém – PA.
“Cantigas que a Rua Canta”:
Selecionado e publicado pela Editora Alcance - Porto Alegre- RS – 2009.
“Álbum de Recordações”:
Selecionado e publicado pela Editora Alcance - Porto Alegre-RS – 2009.
“Menino das Samaúmas”:
Selecionado e publicado pela Editora Alcance – Porto Alegre -RS - 2010
“Catador de Momentos”:
Selecionado e publicado pela Editora Alcance – Porto Alegre - RS – 2011
“Sobrevivente de Mim”:
Selecionado e publicado pela Editora Alcance – Porto Alegre - RS – 2012
“Canto de um só”:
Selecionado e publicado pela Editora Paka-Tatu – Belém – PA – 2013

 

 
 Poesias, Poemas e Crônicas Premiados:

“Pacto”:
Vencedor do IV Concurso Nacional de Poesia - Casa do Poeta Brasileiro - Poebras - Salvador-BA – 2003. (Publicado).
“Formal de Partilha”:
Vencedor da Olimpíada Literária Pôr-do-Sol - Alternativo Pôr-do-Sol - Araraquara - SP- 2005.
”Rosa Vermelha”:
Troféu Prata - XVI Concurso Nacional de Poesia "Acadêmico Mário Marinho" - Academia de Letras e Artes de Paranapuã - ALAP - RJ - 2005...
“Majestic”:
2º Colocado - Concurso Nacional de Poesia “Mário Quintana” - Academia Bauruense de Letras - SP - 2007. (Publicado).
“Luz”:
4º Colocado no XIII Concurso Internacional Literário de Outono – Edições AG – SP – 2004.- (Aproximadamente 1.500 autores de 13 países. Publicado).
“Cinzento”:
4º Colocado no XIII Concurso Internacional Literário de Outono – Edições AG – SP – 2004. (Aproximadamente 1.500 autores de 13 países. Publicado).
“Formal de Partilha”:
Destaque- 7º Habitasul - Revelação Literária na Feira - Palavra de Autor (Escritores profissionais) 52ª Feira do Livro de Porto Alegre/RS - 2006. (Publicado).
“Depois, o adeus...”:
Destaque- II Concurso Benjamim Silva - Sonetos - Academia Cachoeirense de Letras - ES – 2008.
“Penitentes”:
Classificado no II Prêmio Literário Livraria Asabeça - Editora Scortecci - SP – 2003. Publicado.
“Justa Causa”:
Seletiva - Panorama Literário Brasileiro/As 100 Melhores Poesias de 2004 - Cbje - RJ - 2004. (Publicado).
“Trilhas”:
Seletiva da 17ª Edição do Concurso Literário “Poemas no Ônibus e no Trem”- Porto Alegre-RS -2008. (Selecionado entre centenas de concorrentes). (Publicado)
“Replicante”- (crônica):
Seletiva - Labirinto Literário – Rio de Janeiro – Ano 5 – Nº 22 – janeiro, fevereiro e março de 2011. (Publicado)
“Andorinhas”:
Seletiva da 20ª Edição do Concurso Literário “Poemas no Ônibus e no Trem” – Porto Alegre-RS – 2011 -(Selecionado entre mais de novecentos concorrentes. Publicado).

 

 
 Menções Honrosas:

“Poema do Amor Imprevisto”:
Menção Honrosa no XIV Concurso Nacional de Poesia “Aloysio Alfredo Silva” – Academia de Letras e Artes de Paranapuã (Alap) - RJ – 2003.
“Animal Doente”:
Menção Honrosa no X Concurso Nacional de Poesia “Menotti Del Picchia” Clube Brasileiro de Escritores e Poetas Profissionais e Amadores (Physis) – SP – 2003.
“Aventureiro Virtual”:
Menção Honrosa no 6° Concurso Nacional Poeta Nuno Álvaro Pereira - Edição “Pérgula Literária n° 6” - Editora Valença S/A - RJ - 2004.
“Indeléveis”:
Menção Honrosa no 6° Concurso Nacional Poeta Nuno Álvaro Pereira - Edição Pérgula Literária n° 6 - Editora Valença S/A - RJ - 2004.
“Paz”:
Menção Honrosa no 6º Concurso Nacional Poeta Nuno Álvaro Pereira - Edição “Pérgula Literária n° 6” - Editora Valença S/A - RJ - 2004.
“Soneto”:
Menção Honrosa no I Concurso Internacional de Poesia Clássica do Congresso da Sociedade de Cultura Latina - Seção Brasil - SP - 2005.
“Soneto do Amor Agonizante”:
Menção Honrosa na I Olimpíada Literária Pôr-do-Sol - Alternativo Pôr-do-Sol - Araraquara - SP - 2005.
“Soneto do Perdão”:
Menção Honrosa na I Olimpíada Literária Pôr-do-Sol - Alternativo Pôr-do-Sol - Araraquara - SP - 2005.
“Semeaduras”:
Menção Honrosa no 5º Concurso Guemanisse de Contos e Poesias - Teresópolis/RJ - 2007. (Publicado).

 

 
 Comendas e Diplomas:

“Mérito Cultural e Patrimônio de Belém” (Mestre Verequete) Câmara Municipal de Belém “por ter se destacado em sua atuação profissional como incentivador das artes e da cultura do patrimônio histórico da Amazônia e especialmente da Belém do Grão Pará” – 2009.
“Mérito” (Editora Alcance) “Por enriquecer a literatura do nosso Estado com a publicação do seu livro “Cantigas que a rua canta”. Porto Alegre/RS - 2009
“Mérito” (Editora Alcance) “Por enriquecer a literatura do nosso Estado com a publicação do seu livro “Álbum de Recordações”. Porto Alegre/RS - 2009.
“Mérito” (Editora Alcance) “Poe enriquecer a literatura de nosso Estado com a publicação do seu livro “Menino das Samaúmas”. Porto Alegre/RS - 2010
“Mérito” (Editora Alcance) “Por enriquecer a literatura do nosso Estado com a publicação do seu livro “Catador de Momentos”. Porto Alegre/RS – 2011
”Mérito” (Editora Alcance) “Por enriquecer a literatura do nosso Estado com a publicação do seu livro “Sobrevivente de Mim”. Porto Alegre/RS - 2012
 

 

 

PRELÚDIO

Ao invés de prefácio, já tão sovado pelo uso, por que não prelúdio?
Fosse um texto em prosa, prefácio até cairia normal, mas em se tratando de uma obra poética, prelúdio me pareceu mais ajustado, mais solene, sobretudo pela beleza artística, pela mensagem primorosa que permeia as páginas deste livro.
E o leitor me dará razão. JUNTANDO PEGADAS é isso ou até mais.
Tal como em POEMAS SEM DONO e em CAMINHOS DE NÃO CHEGAR, ambos premiados, a sensação prazerosa que experimentei ao lê-los foi esta:
Mar calmo.
Começo de manhã.
No horizonte, do outro lado do mar, meio sol aparecendo avermelhado, ainda só iluminando, sem exibir sua pujança abrasadora.
Ondas vindas de distâncias, sopradas por brisa amena, uniformes, sem pressa, cadenciadas, esbarram suavemente na orla da praia límpida e deserta, produzindo um murmúrio de música sinfônica.
Ouvido atento e embevecido deleita-se com os sutis acordes harmoniosos.
Sol, mar e brisa em delicada sintonia.
E eu, sozinho, sentado na areia alva, contemplo e ouço extasiado a execução da magistral sinfonia.
Percebe-se que ALBERTO COHEN é mestre experiente na arte inexcedível de exteriorizar e transmitir seus pensamentos e suas inquietações e, através desse dom, emocionar o leitor, num linguajar enxuto, beirando o coloquial, de tão simples e natural que é. Prescinde, pois, para a beleza de seu texto, dos dispensáveis ornamentos, das filigranas desnecessárias, dos arrebatados gongorismos. E é exatamente pela ausência desses enfeites estilísticos que o resultado é surpreendente e contagiante.
Em concursos literários sérios não se prestigiam vulgaridades. Somente os talentosos sobem ao podium. Desta feita, o autor arrebata, no gênero Poesia, edição 2006, para sua coleção de troféus, o ambicionado PRÊMIO VESPASIANO RAMOS, da ACADEMIA PARAENSE DE LETRAS.
ALBERTO COHEN, não fosse a praxe, dispensaria apresentações.

ROBERTO CARVALHO DE FARO
Membro da Academia Paraense de Letras
 
 

 

 

ÍNDICE

(clique no nº da página)

PÁG.2

  PÁG.3   PÁG.4
Juntando pegadas   Versinhos para a moça que não chega   Vadios
Cabala  

Buscador de um bem perdido

 

Juízo final

 A moça da motocicleta

 

Um pequenino canto

 

Tarde de chuva

Lágrimas

 

Monólogo de um amor além do tempo

 

Anjo torto

Távola

 

Dízima periódica

 

Se não fosse aquele junho

Um novo menino

 

Teseu e os minotauros

 

Tarde sem graça

 

(clique no nº da página)

PÁG.5

  PÁG.6   PÁG.7
Soneto do perdão   Numa noite de lua   A morte é azul

O lavrador e sua colheita

 

Espelho, espelho meu

 

A volta

Os outros

 

O olhar de meu pai

 

Estar

Menino das samaúmas

 

Meus poemas

 

Fecho de balanço

Sina

 

A cidade

 

Soneto da desfaçatez

Bela adormecida

 

A moça da janela

 

Imagina

 

(clique no nº da página)

PÁG.8

  PÁG.9   PÁG.10
Canções de antigamente   Refúgio   A velha e a menina

Alhures

 

Balcões e prateleiras

 

Prenda minha

Sonata da concupiscência

 

Acervo

 

Daltônico

Teatrinho

 

Abre-alas

 

Hora da verdade

Linha ocupada

 

Absurdamente possível

 

Muito estranha

Sucessor

 

Para a canção ser cantada

 

Na guerra os feridos são dos cães

 

(clique no nº da página)

PÁG.11

  PÁG.12   PÁG.13
O cara de antigamente   Campana   Flores e espinhos

Patrulhamento

 

Mantra

 

Ainda vivos

Pequenos crimes

 

Namoro de infância

 

Manual do solitário

Verdades absolutas

 

Visita

 

Por conta e risco

O poeta, o cão e a estrada

 

A noite do meu bem

 

Vale dos sonhos

Alegria, alegria

 

Animal doente

  Alguém tem que cantar

 

 

Livro de Visitas