COLECTÂNEA  LITERÁRIA

 


Aurea Abensur

NOME LITERÁRIO: Orinho

 
 
 
Poesia
 
Pág. 1 de 12 Pág.
 
 
 

APRESENTAÇÃO


Nascida em Belém do Pará, norte do Brasil, vim para a cidade de Salvador da Bahia ainda menina.  Descendente, por parte de pai do Norte da África, e da Espanha por parte de mãe, estas raízes cresceram fortes em mim! Mãe orgulhosa de quatro filhos e avó de um casal de netos.

A minha ânsia de conhecimento me levou, ao longo da vida, a correr mundo e a aprofundar as minhas buscas sobre a própria vida. Convivi com pessoas de muitos países nas minhas muitas jornadas, aprofundando cada dia mais, esta ânsia.  Desde o meu regresso ao Brasil, tenho me dedicado ao trabalho com a numerologia, gravado trabalhos de meditação guiada e tenho escrito muita poesia, o que na verdade faço desde a adolescência.

 

Aurea Abensur

 
 

SOBRE A POETA AUREA MINHA MÃE


Minha mãe me ensinou a ler poesia, antes mesmo de eu saber ler e me ensinou a ver o invisível - um dos endereços da poesia - desde pequena.
Seus olhos e seus sonhos foram minha leitura predileta por tanto tempo. Hoje divido esta leitura com suas palavras arrumadas em poemas, que falam tanto do tanto que ela sente. É assim sua poesia: puro sentimento. Há quase ali, um coração. Seu coração. E o tanto que há num coração, vida, calor, tempo, chuva, calor, calor, saudade.
São poemas escritos com o gosto dos dias vividos, felizes, tristes. Escritos também com as batidas do amor, da paixão, do que move o moinho.
Senhoras e senhores, eis aqui, para ser lido: um coração!


Karina Rabinovitz
poeta

 
 

Áurea, Golda, Zahavah,

todas mulheres cobertas de ouro e não falo do vil metal, digo daquela riqueza que ladrão nenhum rouba e assim é a poeta Áurea, esta pessoa que a emoção borbulha, que dá a mão ao vento e vai.. pois crê no sonho e sonhar é viver depois.
Chamam, os povos comuns, que o poeta só tem imaginação. E o que é imaginação do que a imagem em ação?
É crendo no que não se pode pegar, cheirar, ver que este grande ser faz seus poemas e eles são tão belos!!
Apesar do que seus olhos viram, pinta o mundo bonito e como é difícil ter marcas de ferro na retina e olhar a vida com os olhos de ontem!
 Sim, e Áurea marca-nos com sons suaves do seu amor, de sua vida, sua saudade.

R
ivkah Cohen

 
 

Amo a  poesia da Orinho poeta e grande mulher.
Além de irmã sou grande admiradora, tenho acompanhado sua trajetória ao longo dos anos desde os primeiros rabiscos e só vejo um crescimento muito bonito. Ela conta a vida, o amor de uma maneira impar.
Parabéns, cada vitoria como esta é para mim uma grande alegria
 

Tua irmã  Sueli

 
 

 

Índice

(clicar em Pág. x , no topo)

Pág.2

Pág.3 Pág.4
NOITE ESTRELADA  BAHIA

MEU SER

SAUDADES 1 COMO FOLHA ACONTECEU
SAUDADES 2

LONGE

VOU VOLTAR

REDE(tempo)MOINHO

EU TE AMO PRIMAVERA
FLASHES A CHUVA LUAR
AINDA

A ESTRADA

CANTIGA

Pág.5

Pág.6 Pág.7
ADEUS AMIGO ASSIM NA VIDA COISA DO TEMPO
LABIRINTO DIA DO BEIJO ITINERANTE
COMO MULHER QUANDO EU ME APAIXONAR MEU GRITO

APENAS

VIDAS AO VENTO

NÃO ME ABANDONE...
CURIOSA VISÃO POR QUÊ? ÉS PRA MIM
VERSOS DO ANOITECER EU PRECISO VIRÁS

Pág.8

Pág.9 Pág.10
MUITAS SAUDADES ILUMINADA S/ TÍTULO
ESPERA ALMA COMO FOLHA
NAVEGAR ATÉ AO FIM AH SE EU PUDESSE!
AO SABOR DO VENTO FIM DE DIA TENTO

NA LINHA DO HORIZONTE

EU SEI!

NASCER DO SOL
AGRADEÇO LILÁS NATUREZA

Pág.11

Pág.12
VÊS KALEIDOSCÓPIO
VIDA SOU
CANTIGA DA LUA COMO SABER?
ADORMECIDA AH... MAR!
EM TEMPO AMANHECEU I
MEU MUNDO INTERIOR AMANHECEU II
 

Livro de Visitas