"FENIX"

Colectânea de POESIA

 

 

 

ROBERTO RODRIGUES DE MENEZES

 

 

 

 

 

ADAMASTOR

De “Os Lusíadas”, Luiz Vaz de Camões

Versificação em quadras decassílabas do

Canto V - O Gigante Adamastor.

 

Dedico este pequeno trabalho literário ao nosso decano da Almesc, o historiador Coronel Edmundo José de Bastos Júnior, que no seu Curso de Formação de Oficiais teve a presteza de decorar o Canto Quinto dos Lusíadas, que narra a história de Adamastor, na difícil e escorreita linguagem camoniana, para gáudio e espanto de seus colegas e amigos daquele tempo da década de cinquenta do século que passou.

 

 

 

 

BIOGRAFIA

Nasci em Florianópolis, estado de Santa Catarina, Brasil, aos 7 de novembro de 1949. Ainda adolescente cheguei a estudar para ser padre, mas desisti, pois não era realmente a minha vocação. Aos dezessete anos ingressei na Escola de Cadetes da Polícia Militar de Santa Catarina e ali fiz a vida. Após trinta e quatro anos de serviço, trabalhando preferencialmente na área de ensino, formação e instrução da tropa, consegui alcançar o último posto da Corporação, o de Coronel. Estava agora livre para seguir minha inclinação de juventude, a literatura. No seminário mestres de alto quilate me inculcaram este amor incondicional às letras e uma paixão muito especial pela Língua Portuguesa, o grande e mais especial legado que nossos irmãos lusitanos nos deixaram. Um país continental, onde todos se entendem em qualquer pedacinho de chão, consigna realmente algo extraordinário. Descendente de açorianos, cultivo com carinho a cultura e costumes desse bravo povo que para cá veio nos séculos dezessete e dezoito, ajudar no desenvolvimento do Brasil.
Fui professor de Filosofia, Deontologia, Língua Portuguesa, Comunicação Social e Teoria e Prática de Redação.
Ingressei na Academia de Letras de minha Florianópolis, na Academia de Letras de São José, município vizinho, e na Academia de Letras dos Militares Estaduais, que tenho a honra de presidir. Publico este ano minha oitava obra, Castelo Verde, Tomo III de uma trilogia de poemas e castelos, que aqui significam sonhos, desejados, possíveis e impossíveis.
Estou casado há quarenta e dois anos com Sílvia, uma grande mulher. Tenho três filhos (Adriana, Roberto e Eduardo), genro, noras e cinco netos.

Além de todos os cursos militares, possuo formação em Pedagogia (Administração Escolar – pois fui Diretor do Colégio Militar) e Comunicação Social. Iniciei a faculdade de Letras, que não terminei por ter sido transferido para um município longínquo da capital, num dos azares políticos da carreira.
No retorno, comandei a Academia de Polícia Militar, que forma oficiais para a Corporação. A Polícia Militar catarinense, criada no Império, completa este ano cento e setenta e nove anos. Terminei a carreira como Corregedor Geral.

Minha obra:
- A profana Comédia (análises, contos e versos esparsos) – 1999.
- Vem e Segue-me (biografia do Monsenhor Francisco de Sales Bianchini) – 2008 – Universidade Federal de Santa Catarina.
- Ao correr da vida (poesias) – 2010.
- Rememórias (narrativas) – contos açorianos e castrenses. 2011.
- Memória Militar Estadual – fatos históricos da Polícia Miilitar – 2012.
- Castelo azul – poesias – o Primeiro tomo da Trilogia de cores azul, púrpura e verde – 2012.
- Castelo Púrpura – poesias – Tomo II da Trilogia de cores azul, púrpura e verde – 2013.
- Castelo Verde – poesias – Tomo III da Trilogia de cores azul,, púrpura e verde – 2014.

Organizei a 1ª Antologia da Academia de Letras dos Militares estaduais. Essa entidade literária foi criada em 1º de outubro de 2012 em Florianópolis.
Tive o prazer de participar de uma Coletânea Logos em 2013 com trabalhos meus, numa deferência especial da poetisa Carmo Vasconcelos e do escritor Henrique Ramalho. Já participei também de outras Coletâneas em que pude privar da gentil e solidária participação cultural de escritores e poetas de língua portuguesa. Destaco minha amiga Maura Soares, poetisa de escol, aqui da minha terra, que me abriu a porta dessas novas realizações literárias.

Obras já terminadas e aguardando publicação:
- A festa do Divino na Enseada de Brito e outros contos açorianos.
- Perfis de mulheres (novelas de costumes).
- Ao correr da crônica.
- Ao correr do teclado (crônicas).

Sinto-me feliz e honrado por participar de todo esse maravilhoso universo literário proporcionado por Carmo e Henrique, nobres e ilustres incentivadores das belas letras da Língua Portuguesa.
 

Roberto Rodrigues de Menezes

Publicações

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Colectâneas literárias

Fénix :

 

Mitologia em Poema

 

 

"Para Portugal, terra-mãe"

 

 

 
 
 

 

Livro de Visitas