"FÉNIX"

Colectânea Literária

PROSA

 
   

Tere Tavares

   
   

Pequena Biobibliografia de Tere Tavares

 Julho de 2015


Tere Tavares, escritora e artista plástica, radicada em Cascavel, PR, BRASIL, autora de quatro livros publicados "Flor Essência" ( poesia 2004), "Meus Outros" (poesia e prosa 2007), "Entre as Águas" (prosas 2011) e “A linguagem dos Pássaros” (poesia Editora Patuá, SP, 2014). Participante de três coletâneas editadas em Portugal: "A arte pela escrita III" (2010) "Cartas ao Desbarato (2011) e "A arte pela escrita IV" (2011). Integrante da antologia “Saciedade dos Poetas Vivos”, Vol 11 (2010) organizada pelo portal “Blocos onLine”.Teve trabalhos selecionados no Banco de Talentos Febraban com o conto “Sem pena de ter” 2007 e com a poesia “Eu em mim; de um outro lado” 2009 – ambos editados nas antologias da Febraban. Ainda em Portugal foram publicados poesias e prosas em diversas edições do “Debaixo do Bulcão Poezine” . Na antologia “Contologia” da revista “Arraia PajeurBR 4, 2013” teve a publicação do conto “Ainda sobre Margaridas”.
Recentemente recebeu convite para compor a antologia "Na margem do silêncio & alguma abstracção” (poesia 2015) que reúne poetas da África, América e Europa. Ainda, para 2015, será publicado um livro de contos pela Editora Penalux de São Paulo. Integra ainda as Antologia “29 de abril: o Verso da Violência (2015)” e “Sobre lagartas e borboletas” e-book (2015)
Possui trabalhos de poesia e contos espalhados em vários sítios da Internet, dentre os quais os portais “Cronópios”, “Histórias Possíveis”, “Blocos on line”, “Ver-o-Poema”,“Musa Rara”, Revista “Diversos Afins”, “Germina – Revista de Literatura e Arte, Revista “Grito”, Revista “Escritoras Suicidas”, “Mallarmargens – revista de poesia e arte contemporânea”, Revista “Fénix-Logos”, Revista “Soletras” e na Revista impressa “Acrobata” número 4, de Teresina-PI.
É colaboradora do blog “Dardo” e do blog “Turquia”. Participa do portal lusófono litero-artístico “EscrtArtes”. Integra a Academia Cascavelense de Letras onde ocupa a cadeira de número 26.
Edita o blog http://m-eusoutros.blogspot.com

 

 

 

 

ÍNDICE
(clique no nº da página)

Titulo

Pág.

Titulo

Pág.

Prefácio
A Cuidadora de Fontes

Pág. 1

Música
Por Outro Lado

Pág. 30

Almas
Almo

Pág. 2

Carta sem destinatário
Pilha

Pág. 31

Ainda sobre margaridas
Aporia

Pág. 3

They. I am

Sobre nada ou algo que pretende não ser nada

Pág. 32

Garbo
Aura

Pág. 4

Sonolentos despertares

Cifra

Pág. 33

No crepúsculo todas as cordas são pardas
Desdito

Pág. 5

Um novo pesadelo

Um dia na semana

Pág. 34

Clemente

Ainsa

Pág. 6

Um resquício ou as folhas clandestinas

Trânsfuga

Pág. 35

Auto
Empáfia

Pág. 7

Venturas
Sobre quanto de ou como quando

Pág. 36

Elas
Aquela

Pág. 8

Um sol quase estreito
Dom

Pág. 37

Éter
O Alienista

Pág. 9

Tempo de Lírios
Ductilidade

Pág. 38

Era uma vez a preguiça

O sabor do trivial

Pág. 10

Um terno preto
Lábil ou passagem transitória

Pág. 39

Marina

Herança

Pág. 11

Órion

Mescla

Pág. 40

Sobre uma concepção
José Réus da Silva

Pág. 12

Já não existo

À moda de Iara

Pág. 41

Açucena
Notícias

Pág. 13

Adágios

Do sal à água ...em multidão

Pág. 42

Extremidades recentes
Livraria

Pág. 14

Estação Violeta
Mata

Pág. 43

F-olhares
Melindre

Pág. 15

Porque o amor era profundo e a luz era cheia
Como sabes

Pág. 44

Oitenta-e-Oito

Dentro ou ao redor do Fictício

Pág. 16

Enlace
Redesenhos

Pág. 45

Interiores

Ambição

Pág. 17

Fuga
Som

Pág. 46

No ovo do novo
Geme-as

Pág. 18

Sobre uma nobreza duvidosa
Em cruz ilhada

Pág. 47

O dia em que perdi a cabeça
Quando andar é meditar

Pág. 19

Sem o tom habitual
Alvo

Pág. 48

O homem que brilhava
Há largos caminhos por trilhar

Pág. 20

Suminha
Verted’ouro

Pág. 49

Enquanto ouço a Ave Maria
Obsessão

Pág. 21

Agre
Sadhu

Pág. 50

O enfeitador de paredes

O próprio Interior

Pág. 22

O colorista

Nas divisas de um campo

Pág. 51

Ressoares

O tom flamingo   

Pág. 23

Pedra do dia

Sub-reptício

Pág. 52

Me Nina
Indivíduo

Pág. 24

Admirável Totalidade
Sobre vida ou sobrevida

Pág. 53

Puzzle
Me ninas dos olhos

Pág. 25

Ver-te Vertente
Eco lógico

Pág. 54

Tempo
Recolher-se ao que é mais e é tanto

Pág. 26

O menor de todos
Debrum

Pág. 55

Opulência

Quando correr é andar

Pág. 27

Quando a água é também a terra

Reflexões de um seguidor

Pág. 56

Aba

Queda de barreira

Pág. 28

Obras publicadas
Copyrigth

Pág. 57

Orquídea
Sobre solidões que dormem

Pág. 29

 
   
 
 
Livro de Visitas