FÉNIX

 

LOGOS Nº 13

MARÇO 2015

 

 

 
 

Ivone Vebber

 

A GRANDE VIRADA
Ivone Vebber


Paz
é uma palavra muito usada,
mas pouco
praticada ...
Pois há guerra
em cada um....
Paz
só será realidade
quando todos
formos UM!

Ivone Vebber
Caxias do Sul - RS - Brasil

 

 
 

Izabel Eri Diehl de Camargo

 

PALAVRA
Izabel Eri Diehl de Camargo


Quero ver o bem-te-vi
cantar liberdade na palavra
ao amanhecer holístico
na consciência dos homens

quero sentir amor incondicional
na vida na morte em todo lugar
quero ouvir meu coração
bater junto ao coração da Terra
para impedir a guerra
com palavras só de paz

quero olhar a noite
como um dia iluminado
pela luz do firmamento

quero cantar felicidade
dentro da sinfonia
da cultura planetária

quero conviver
com homens e mulheres
pesando o mesmo valor

quero lealdade e fraternidade
amor e sabedoria na palavra
eu quero...

Izabel Eri Diehl de Camargo
Porto Alegre - RS - Brasil
www.caminhosdavida.prosaeverso.net

 

 
 

J.R.Cônsoli

 

SONETO DA CASUALIDADE
J.R.Cônsoli


Quem eu seria, caso eu não fosse?
Talvez a sombra do que eu nada fora,
Quem sabe o alento que não tomou posse,
Por ser a posse pouco duradoura.

Seria o nada, a rejeição do tudo?
Acaso o tudo com o vazio do nada?
Seria a fala na boca do mudo?
Quiçá a curva da encruzilhada!

Nessa dúvida atroz que virou norma,
Eu Não sou treva nem tampouco luz,
Talvez a sombra COM UMA OUTRA FORMA!

Sou do universo a experiência vã...
onde um iLUSÓRIO pixel me conduz,
Em busca dos fantasmas do amanhã.

J.R.Cônsoli
Belo Horizonte - Brasil

 

 
 

Jaime Munguambe Júnior

 

ELABORAÇÃO
Jaime Munguambe Júnior


As raízes da noite
mergulham aflitas
nas areias do tempo

no lugar dos olhos
fica o ombro do murmúrio

é mais uma a cor
a mostrar o caminho da voz.
 

CERCOS
Jaime Munguambe Júnior


Dentro da insónia
os movimentos da idade descobrem
os desenhos profundos da geometria

nas sombras dos lábios
a boca suporta o peso da voz
e as flores da música navegam sorrisos.

 

POR CIMA DA VOZ
Jaime Munguambe Júnior


A luz encosta sobre o vento.
A cortina da ilusão
ergue o mundo da canção

Um vaso puxa a gola da saudade
e na diáspora do adeus
sobra uma língua na mesa do perdão.

Jaime Munguambe Júnior
Maputo - Moçambique

Jaime Rafael Munguambe Júnior, nasceu em Maputo, 27 de Outubro. Estuda na Universidade Eduardo Mondlane. É membro do movimento literário Kuphaluxa e do Clube de leitores dos estudantes de Literatura e Linguística da Faculdade de Letras e Ciências Sociais. Tem colaboração dispersa em espaços de publicação literária, a destacar, na Revista de literatura Moçambicana e Lusófona-Literatas, na Revista Soletras, na Revista Missanga no Jornal Literário Pirâmide (Moçambique) na Revista de Artes e Letras Pi2 (Brasil), participou numa antologia se poesia na Argentina .
 

 

 
 

Janaina Yhema

 

VIAJEI
Janaina Yhema


Viajei nas asas do sonho
Fui ao teu encontro
Cheia de desejos
E perdida nas dúvidas
Mas disposta a ser feliz
Me entreguei ao teu abraço
Desejando teus afagos
Me deliciei no teu doce beijo
E delirei de prazer no anoitecer
Envolvida nos teus braços
Sussurrando palavras de tesão
Acordei com teu cheiro
E minhas mãos entre os teus cabelos
Sorri teu sorriso
Chorei teu choro
Me fizeste mulher
Me deixaste menina
Foste meu homem
E meu doce menino!!

Janaina Yhema
Fortaleza - Brasil

 

 

 

Livro de Visitas