FÉNIX

 

LOGOS Nº 13

MARÇO 2015

 

 

 
 

Maria Goret Chagas

 

MULHER!
Maria Goret Chagas


Por aquelas que lutam ...
Vencedoras ou vencidas !
Pelas líderes ou seguidoras...
Mulher ...
Amada ,
Amante .
Só na multidão !
Por opção ,
Por liberdade interior .
Mas não solitária !
Atrevida e ousada !
Tímida ,
Carente .
Sozinha ou acompanhada ...
Não importa .
Ela é ...
forte ,
firme ,
frágil.
Fé não lhe falta ...
Filhos ?
Ideais ou reais ...
Solidária ... Serena ... Plena !
É raiz , é razão...
é asa , é emoção!
Voa , sonha, ri , chora ,
Um pouco de loucura e de sabedoria .
Vive ...
Vence !

Maria Goret Chagas
Franca - SP - Brasil
www.artgoretchagas.com

 

 
 

Maria Helena Sleutjes

 

FRAGMENTOS
Maria Helena Sleutjes


Cores, dores, amores...
Faces, máscaras, fantasias...
Lírio do vale, Flor da manhã, Girasol da tarde...
Vaso de barro, Cântaro, jarro abissal...
Tudo flutua...
Falta magnetismo.

Maria Helena Sleutjes
Rio de Janeiro - Brasil

 

 
 

Maria João Brito de Sousa

 

NOS TEUS OLHOS, O SOL…
Maria João Brito de Sousa


Se o sol, nesses teus olhos se reflecte
E eles pasmos, inocentes, me procuram,
Nas pupilas, quais setas que perfuram,
Rendido, aquece o gelo e se derrete…

Cada olhar, feito sol, me compromete
Vazios e escuridões qu`inda perduram
E quantos medos restem se me curam
Nesse olhar que os desmente se os repete…

Há mil sóis nessas setas que me lanças
Em haustos de harmonia, em ternas danças
De silêncios solares, serenos, castos…

Meu terno irmão felino de olhos d`oiro
Que, em cúmplice feitiço ou doce agoiro,
Me devolves, brilhando, os dias gastos…

Maria João Brito de Sousa
Oeiras - Portugal
http://poetaporkedeusker.blogs.sapo.pt/

 

 
 

Maria José Zanini Tauil

 

CARPE-DIEM
Maria José Zanini Tauil


Pastor de ovelhas calmas
Sussurrando vestígios
De canções amorosas
Ao som de flautas
Dançam as ninfas
Afugentam os ímpios
Carneiros balindo
Como balem os homens
Vergando dorsos
No limiar da vida
Água jorrando no ocaso
Orvalho e bruma
Sobre relva
Em bucólico cenário
Colhendo o hoje
Como fruto maduro
Que amanhã estará podre
Porque a vida acontece
No momento presente

Maria Jose Zanini Tauil
Rio de Janeiro - Brasil

 

 
 

Maria Luiza Bonini

 

SER MULHER
Maria Luiza Bonini


Ser mulher é manter alerta todos os sentidos
Para sempre estar pronta a atender
Aos que se sentem orfãos ou preteridos...
Na incessante missão de doar-se, em ser
Ser mulher é somar dor e alegria
Em todos os momentos
Transformando realidade em fantasia
Anulando o que seria sofrimento
Ser mulher é saber ouvir
Com a sapiência de um sábio
Sobre o que ouve, silente, refletir
Para quando disser, em suas palavras , seja hábil
Ser mulher é atenuar horas difíceis
Com sabedoria, ternura e compreensão
Em atitudes e palavras dóceis
Seja ou não, reconhecida em sua abnegação
Ser mulher é manter-se em sintonia
Com o universo, como incansável guardiã
Preservando a vida em sinergia
Acolhendo em seu ventre como a mais perfeita anfitriã
Se és mulher, sinta-te louvada
Em todas as horas de todos os teus dias
Que seja por todos amada
Pois tu és a própria vida, em poesia

Maria Luiza Bonini
São Paulo - Brasil

 

 

 

Livro de Visitas