FÉNIX

 

LOGOS Nº 13

MARÇO 2015

 

 

 
 

Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)

 

COM GRAÇA E COM LEVEZA
Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)


Com graça e com leveza
Isabel leva a vida...

Pode ou não pode, amor?
Poder pode, mas não deve...

Ah, vou ou não vou, amiga?
Vá, mas tenha cuidado...

Caso ou compro um carro?
Um carro é melhor, claro...

Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)
São Gonçalo - RJ - Brasil
http://www.arteparaenlevo.blogspot.com.br
http://www.recantodasletras.com.br/autores/mauricioduarte

 

 
 

Michelle Zanin

 

CONJÚGIO
Michelle Zanin


Coração acelerado
Mãos trêmulas
Ao ver o vestido amarelado
Será que o tal final feliz não é mera lenda?
Nunca acreditei em amor ou almejei ser princesa
Não fui à mocinha que se desmancha com as novelas
Ao contrário
Tentei fugir
Mas perdi o jogo de perseguição
Um dia aconteceu
Espontaneamente
Fui atingida pelas flechas de Cupido
Agora mantenho a tradição
Usarei a vestimenta
Considerada sagrada
Por abençoar longínquas uniões
Admiro o amor
Ao qual nunca sonhei
Não quero uma entrada triunfal
Somente dádivas de querubins
Que seja duradouro
E frutifique
Um dia se esvairá
Sentirei o padecimento
Espero que a ataviada amante
Seja a morte
Vou concluindo
O ciclo da vida
A mim resta
Quantificar o amor
Observar a ação do tempo
Para repassar
O imemorial vestido
Tradicionalmente
Enternecer-me.

Michelle Zanin
Presidente da ALB/Araraquara
Araraquara - Brasil

 

 
 

Mifori

 

DEPOIS DA CHUVA
Mifori


Permitiu que uma saudade tão pungente
como fantasma oprimisse seu peito.
As lágrimas silenciosas e quentes
rolaram por seu rosto desfeito.

Preparando-se para revelar
seu segredo assustador e profundo,
coração selvagem vai vislumbrar
forças na lua alta, respirando fundo.

Certamente ele entrara em sua vida
como um raio de sol, quente e carinhoso,
pronto pra lhe dar algo inigualável.

Sem censura... Confissão proferida...
Recebeu deste homem afetuoso,
com brandura, compreensão inimitável.

Maria Inez Fontes Ricco (Mifori)
Presidente da União Brasileira de Trovadores em
São José dos Campos – SP – Brasil

 

 
 

Miguel do Amarante Collares

 

VOLTA À VIDA
Miguel do Amarante Collares


Volta à vida
é quando retornamos ao mundo;
quando entra em contato
com as suas alegrias.

É bom
nunca nos desprendermos da realidade
pois, quando nos dispersamos,
talvez seja difícil voltarmos à vida.

***

ÁGUAS DE UM RIO
Água de um rio
que passa
e é muito frio.

O rio vai para o horizonte
mesmo lá
sendo muito longe.

Apesar de não ser forte,
é como a vida:
rápido, mas que
Precisa de sorte.

Miguel do Amarante Collares
Porto Alegre - RS - Brasil

 

 
 

Miria Pereyra

 

MISTÉRIOS DA VIDA
Miria Pereyra


Que é da vida que passa
E leva as horas brincando?
Que consome os momentos à-toa,
Fingindo não ver o tempo?
Que é destas loucuras que vejo,
Atormentando cada segundo,
Escondendo os minutos
Inocentes dos fatos?
Que é dos casos que acontecem,
E que, depois, se esquecem,
Dizendo não lembrar nossas histórias?
Tudo é engraçado nesta vida!
Não consigo imaginar
Como podem existir as ilusões,
As fantasias, os sonhos enfeitados,
As imaginações perdidas.
Que a vida não mais se encarrega deles.
Que é dos sentidos?
Aonde eles vão parar,
Despercebidos que vão
Nas asas da esperança?
Que é da vida
Que precisa morrer,
Desprendendo-se das coisas,
E se tornando algo misterioso?
Que é deste enigma
Que me faz existir dentro dele,
Sem nada entender?

Miria Pereyra
Florianópolis - Brasil

 

 

 

Livro de Visitas