FÉNIX

 

LOGOS Nº 13

MARÇO 2015

 

 

 
 

Valentina Kroeff Sperb

 

HÁ QUEM DIGA...
Valentina Kroeff Sperb


Não me importa o que digam,
não faz diferença,
só tenho que seguir
o que meu coração me diz.
Minha cabeça grita por ajuda,
meu coração implora por felicidade,
e eu?
O que eu quero?
Só quero errar para poder acertar,
só quero ser eu,
e não precisar seguir o que os outros falam.

Valentina Kroeff Sperb
Porto Alegre - RS - Brasil

 

 
 

Valéria Pisauro

 

MARIAS
Valéria Pisauro


Maria menina, flor brisa poente,
Jardim encantado de sopro inocente,
Confessas às flores seus doces amores,
Alguns alegria, outros dissabores.

Maria de encantos, bem sabes que és bela,
Desejos ocultos de moça donzela,
Se sonhas com o amor que o desejo revela,
Mostrando armadilhas e as suas mazelas.

Maria descalça que diz que não sente,
Sorrindo disfarça, amores dolentes,
Brincando de amar, num cenário de atriz
Às vezes aceita em outras nem quis.

Maria da esquina, que não vê saída,
Já teve de tudo na altura da vida,
De dia faz reza, de noite faz cria,
Escreve sua estória, não mais fantasia.

Maria da fama que sofre e que ri,
De fome na lama que chora ao cair,
Espalha seus sonhos, jogados ao ar,
Seus olhos de pranto, ninguém quer enxugar.

Valéria Pisauro
Campinas - SP - Brasil

 

 
 

Vera Maria Sangiorgi

 

PAZ
Vera Maria Sangiorgi


Pós paz feita,
deixando teias do “tudo em vão”,
antiga visão meia boca,
descanso sem louros,
nada de glórias,
bom senso, obrigação cumprida.
Faço da vida, que a todos pertence,
sensível função.
Tiro o pó da casa, saio por aí, a aprender....

Vera Maria Sangiorgi
São Paulo - Brasil

 

 
 

Vera Passos

 

Letra é VIDA
Vera Passos


Na redoma da memória, um filme DIVINAL!
Uma menina desenhava a magia, no solo do quintal
Chão batido, flores coloridas, paisagem genial
Consoantes e vogais se juntavam no amor fatal.
Espalhava na sala, sonhos no papel,
Letras de jornal, rabiscos sem nexo, fonemas à granel,
Na sacola, lápis, tintas, talões reciclados, eram o farnel
Fez singelas figurinhas, fotografadas no pincel
Eram belas descobertas, desfilando no carrossel
Os versos do Poeta, as estórias encantadas e o cordel
Abriram horizontes viajados a tropel
Jogou sementes no caminho e estrelinhas no céu.
A menina que sonhava, pintou letras no mural
Fez do sonho de criança, fantasia real
Fez da letra sua vida, das palavras o ganha pão
Da escola profissão, do alfabeto, seu ideal
Fez da LETRA seu labor, da labuta, sua missão

Vera Passos
Salvador - Brasil
http://www.recantodasletras.com.br/autores/verapassos

 

 
 

Verônica Martins Sacchetto

 

QUERO SER
Verônica Martins Sacchetto


Quando sentires o sol
Penetrar em teu corpo
Clareando teus pensamentos
Iluminando tua alma
Sorri – és livre!

Quero ser a luz do sol
Que ilumina o teu rosto
Quero ser o calor
Que esquenta o teu corpo

Quero sentir a alegria no teu coração
Pulsando e alimentando tanta paixão
Quero sentir toda ternura
Em tuas mãos

Quero ouvir de você palavras firmes
Que me dão afeto e proteção
Me dão forças pra viver (sobreviver)
Palavras que vem do coração

Quero sentir a alegria no teu coração
Pulsando e alimentando minha ilusão
Quero sentir toda ternura
Em tuas mãos

Quero ser a menina dos teus olhos
Pra me ver no teu olhar
Quero viver no teu momento
Ouvir teu pensamento
Te sentir em meus braços
E nos meus abraços te oferecer
Amor

Verônica Martins Sacchetto
Belo Horizonte - MG - Brasil

 

 

 

Livro de Visitas