FÉNIX

 

LOGOS Nº 14

MAIO 2015

 

 

 
 

Izabel Eri Diehl de Camargo

 

O PAMPA EM CENA
Izabel Eri Diehl de Camargo

 

Galopo pelas coxilhas
acompanho o vento norte
assobio minha fantasia
atravesso o verde pampa
rumo à linha do horizonte
entro na sanga da esperança
na paragem da água azul
banho-me na brisa da paz
a passarada apresenta a maior cena do lugar
vejo o cenário do mundo galopando pelo ar
dou meia volta e retorno na galopada sem par
a canção do minuano faz o mundo escutar
é a cena rio-grandense amiga do poetar.

 

Izabel Eri Diehl de Camargo
Porto Alegre - RS - Brasil

 

 

 
 

J.R.Cônsoli

 

INTIMIDADE
J.R.Cônsoli

 

És tu, eu sei, os passos delicados,
O roçar do vestido de brocados,
O teu perfume de mulher madura
Disposta a todo tipo de aventura.

Então... vamos sonhar, o sonho é livre!
Falar das fantasias que não tive,
Dos céus e mares nunca navegados,
Porque os caminhos sempre obliterados.

A vida é curta, a passagem fria,
e tudo o mais que existe é fantasia,
a povoar cabeças inocentes.

Vamos... a lua entrou pela janela!
Banhou nossos lençóis com aquarela,
vivamos nosso amor completamente.

 

J.R.Cônsoli
Belo Horizonte - Brasil

 

 

 
 

Jaime Rafael Munguambe Júnior

 

ELABORAÇÃO
Jaime Rafael Munguambe Júnior

 

aAs raízes da noite
mergulham aflitas
nas areias do tempo

no lugar dos olhos
fica o ombro do murmúrio

é mais uma a cor
a mostrar o caminho da voz.

 

Jaime Rafael Munguambe Júnior
Maputo - Moçambique

 

 

 
 

Janaina Yhema

 

ESPERO
Janaina Yhema

 

Espero pelo seu abraço a me confortar,
Espero pelos teus braços a me envolver,
Espero pelo seu sorriso a me alegrar,
Espero pelo seu olhar a me encantar!!
Espero por teu carinho,
Espero por teu calor,
Espero pelo teu desejo,
Espero pelo teu amor!!
Espero noite e dia,
Espero você chegar
Espero ontem e amanhã,
Espero você me amar!!

 

Janaina Yhema
Fortaleza - Brasil

 

 

 
 

Jandyra Adami

 

MÃE, QUE SAUDADE
Jandyra Adami

 

Mãe, que saudade da senhora,
dos nossos passeios, das conversas
que sempre tivemos. Do nosso dia a dia,
da sua sabedoria, da sua graça.
Da sua comida saborosa, de sua maneira
simples de contar as coisas, da sua presença
maravilhosa. Ah! mãe, quanta falta sinto...
Principalmente do seu apoio, do seu ombro
sempre amigo para me encostar.
De seus braços, que envolventes, me abraçavam.
Seus carinhos, guardo-os na memória.
Tem dia que sinto sua presença
em qualquer objeto que pego
ou nas nuvens que vejo pela janela.
Penso que pode estar ali, naquela,
a me espiar pensando que não a vejo.
Vinte e um anos de ausência.
Meu coração chora, sinto-o apertado...
Hoje é seu aniversário. Aqui todos vão
se lembrar. Vamos ao Campo Santo
enfeitar sua morada tão gelada,
com flores, carinho e muito amor.
Lágrimas, com certeza, orações...
Tudo que uma mãe como a senhora
merece receber. Pedirei aos pássaros
que passarem lá por perto,
que cantem em sua morada, mãe querida.
E que o sol esquente todo teu cantinho
e que o calor chegue até lá embaixo.
Na realidade, sei que nada mais resta
mas como a deixei ali, é ali que imagino,
repousa seu corpo, livre de qualquer mácula.
Sua memória pra mim será sempre altaneira
pois ninguém como a senhora, merece um
Trono de rainha em nossos corações.
Eu queria que ninguém tivesse seu nome.
Queria pronunciá-lo pensando na honradez,
na dignidade, na beleza da alma, do caráter.
Naquela que tudo fez para seus filhos,
para os amigos e que ninguém esquece.
Oh! Mãe. Minha mãe... Rogai a Deus por mim.
Preciso tanto desta sua ajuda.
Peço sua bênção mãe querida, hoje e sempre,
até o dia do nosso encontro, no plano espiritual
em que se encontra. Bênção mãe...
Olhe por mim...por nós.
Por todos nós que precisamos...

 

Jandyra Adami
Belo Horizonte - Brasil

 

 

 

 

Livro de Visitas

 

 

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site