FÉNIX

 

 
 

Alicia Borgogno (GOLONDRINA)

 
 

BUSCANDO LUCES
Alicia Borgogno (GOLONDRINA)

Tú sabes bien que en mí,
no muere la esperanza.
Rafael Alberti

En este mundo
de deshilachadas fronteras
la carne se oprime.
Se entremezcla la sangre,
se borran las esquinas,
se confunden los horizontes.
Los murciélagos tapan la luna fantasmal,
la inocencia se desvanece,
se almacenan destinos
y las calles se llenan de sombras.

Escondamos las derrotas,
encendamos nuestros ojos
buscando luces…
para dejar de llorar en las cornisas.

Alicia Borgogno (GOLONDRINA)
Cañada de Gómez (Sta.Fe) Argentina


Alicia Borgogno nació y vive en Cañada de Gómez (Sta.Fe) Argentina.
Concurre a encuentros de escritores y publica en Antologías y Blogs de reconocidos autores y Grupos Literarios, como : Mis Poetas Contemporáneos de Gustavo Tisocco, De Literatura y algo más de Betty Badaui, etc.. Participa en Concursos nacionales e internacionales obteniendo numerosos Primeros Premios y Menciones en Poesía , Narrativa y Trova en distintos países…
Argentina, Uruguay, Francia, Méjico, España, Perú, Brasil, Chile, Panamá, Japón, E.E.U.U. e  Israel. Los más importantes entre los Primeros Premios: en 2005, la publicación de su primer  libro de poemas “Madura de Sueños” en un concurso organizado por Editorial Dunken de la ciudad de Buenos Aires (Arg.), y en Julio 2015, su Libro Virtual “Hasta tu orilla” en el  1er. Concurso de Trova de México, compuesto por trovas y poemas, ya editado en papel.
Pertenece al Grupo Alternativa con el que publicó la Antología “ En este espacio que somos”(2016)
Además es Miembro de REMES (España), Embajadora del Museo de la Palabra (Toledo-España) , Miembro de Naciones Unidas de las Letras (Colombia) e Integrante de Poetas del Mundo.

 
 
 
 

Amália Faustino Mendes

 
 

VOLTA P'RA MIM
Amália Faustino Mendes

Permaneço aqui, no mesmo sítio
Com pensamentos nómadas
Espírito vagabundo, sem um pio
Sob gritos de ânsias megalómanas!

Permanece a mesma tensão:
Na minha mente fervendo miolos
Tentando derreter o meu coração
Sem relaxar meus erriçados pêlos!

Se teimosamente aqui fico irrequieta
E te espero, vem, sem teu desespero
E sem diferença que sempre me inquieta:
O teu aproximar… afugentar… já não quero!

Quero que voltes p’ra mim e insistas
Em alinhar minha ansiedade na felicidade,
Transformando minha humildade em pistas
Que nossas vidas devem percorrer na idade!

Amália Faustino Mendes
Cidade da Praia - Cabo Verde

 
 
 
 

Amélia Luz

 
 

VIDA, VIDA!
Amélia Luz

A vida é a teia da vida
que nos enlaça por si mesma...
O mundo é tudo aquilo
que construímos para nós mesmos!
Não ouça da minha boca as palavras torpes!
Não me julga por tropeços e caídas....
Penetra no fundo dos meus olhos
e descobre as dores profundas
da minha alma aflita, que tanto grita!
Visita, estranho invasor que tu és,
o esboço da minha história.
A transitar encontrarás misérias
e todos os enganos e desenganos
da nossa fragilidade humana.
Então, só então compreenderás,
na transparência da minha vida
o porquê das veias abertas que ainda sangram!
E o porquê do punhal ferino roendo-me as entranhas
ao longo dos meus inevitáveis anos.
O que é o mundo onde todos nós peregrinamos?
O mundo é feito de profundos contrastes,
num jogo desigual entre o bem e o mal
em que o homem engole o próprio homem,
lutando às vezes por uma suposta felicidade,
que nem se tem certeza de que virá um dia...
Quero ser um pássaro livre, sem alçapão ou gaiola,
a sobrevoar com alegria, a mais alta montanha!
Anseio a paz que habita nos altos píncaros,
onde o lampejo da vida é depositado
de mãos limpas nas mãos benditas do nosso Criador.

Amélia Luz
Pirapetinga - MG - Brasil


Amélia Luz – nasceu em Pirapetinga/MG. Formou-se em Pedagogia – Administração Escolar e Magistério – Orientação Educacional – Comunicação e Expressão em Língua Portuguesa com Pós Graduação em Psicopedagogia na Escola e Planejamento Educacional. Oficineira de versos leva às escolas a palavra poética despertando a juventude para a leitura e a poesia como meio de educar para a paz.
Membro Da UBE/RJ, Artilheira da Cultura – Forte Copacabana, Membro da Academia Rio-Cidade Maravilhosa, Membro da ADABL – Associação dos Diplomados da Academia Brasileira de Letras, Membro da AACLIP – Academia de Artes, Ciências e Letras da Ilha de Paquetá – Rio de Janeiro, Membro da Academia Juiz – Forana de Letras – Juiz de Fora/MG, Membro da ALACIB – Academia de Letras, Artes e Ciências Brasil e SBPA – Sociedade Brasileira de Poetas Aldravianistas – Mariana/MG e outras associações literárias e m vários estados do Brasil e exterior.

 
 
 
 

Amilton Maciel Monteiro

 
 

PROF.LUIZ GONZAGA RIOS (in memoriam)
Amilton Maciel Monteiro

Magrinho, educado, olhar eletrizante;
na inteligência, dotes raros, colossais,
sua modéstia inata expunha em seu semblante
a humildade própria aos grandes imortais!

Amigo certo, bom, leal, vero, constante
e um mestre como poucos temos hoje iguais;
levava ao pé da letra “amar seu semelhante”,
católico consciente, exemplo aos demais!

Batalhador sem tréguas, culto, sistemático,
fiel esposo e pai amante cordial
das causas da família e da religião.

São muitos os que o entenderam como um carismático
que teve o santo dom de Deus, monumental,
de, em pleno padecer, amar e ser cristão.

Amilton Maciel Monteiro
São José dos Campos - Brasil


Amilton Maciel Monteiro, brasileiro, advogado, casado, pai de três filhos e avô de sete netos, nasceu na cidade paulista de Guaratinguetá e, há mais de cinquenta anos, reside em São José dos Campos. Nesta cidade trabalhou no Banco do Brasil e, depois de aposentado, também colaborou, no CTA (Centro Técnico Aeroespacial) e na então Faculdade de Direito do Vale do Paraíba, onde, em 1969, se formou em Ciências Jurídicas e Sociais. Bacharelado e concursado para Juiz do Trabalho,ministrou aulas de Educação Moral e Cívica no Colégio Estadual Maria Luiza Guimarães Medeiros e, por mais de dez anos, lecionou Teoria do Estado e Direito Constitucional na mencionada Faculdade de Direito, que hoje integra a Univap, Universidade do Vale do Paraíba. Desde o ano de 1968 participa do Movimento das Equipes de Nossa Senhora (ENS).
É autor dos livros: “Estágios D´Alma” (poesias), “Cassiano, fragmentos para uma biografia”, “Elementos Históricos da Univap e de seu Berço”, “Vocabulário Bíblico”, “Poesias Recolhidas”, e “Mitos, Fatos & Memórias”, sobre a origem e os primeiros avanços de São José dos Campos. Pertence à União Brasileira de Trovadores – Seção de São José dos Campos.

 
 
 
 
 

 Flag Counter

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site