FÉNIX

 

 

Carla Cristina de Oliveira Gomes

 
 

O AMOR E AMIZADE
Carla Cristina de Oliveira Gomes

Perguntei a um sábio,
A diferença que havia
Entre amor e amizade,
Ele me disse essa verdade...
O Amor é mais sensível,
A Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas,
A Amizade o chão.
No Amor há mais carinho,
Na Amizade compreensão.
Ambos sentimentos coexistem
Dentro do coração.

Carla Cristina de Oliveira Gomes
Aracaju - SE - Brasil
facebook Cristina Carla Gomes


Carla Cristina de Oliveira Gomes, Sergipana de Aracaju, Formada em Pedagogia e Pós-Graduada em Psicopedagogia Clinica e Institucional Faculdade Pio Décimo. Participação na antologia Literarte Celebra Sergipe e na Segunda Antologia Literária BCVL
Sou amante da vida e da natureza divina. Acredito que a família é o centro de tudo. E que a Amor, a Humildade e a Fé abrem todas as portas.

 
 
 
 

Carla Torrini

 
 

CIRCUNFERÊNCIA
Carla Torrini

A pequenez se agiganta
nos momentos menos sublimes
onde o sol se esquecer
que nascia no dia seguinte...
E os comportamentos se repetem
como se fossem programados
por mãos humanas mecânicas
viciadas nas correções corretas..
E tudo se completa no círculo
entreaberto da circunferência
que não ultrapassa seus limites
ilimitados e inimagináveis da ignorância...
E o sol que se esconde
se transfigura em cores
ainda não ditadas e não criadas
pela imaginação da impotência...
Mas as prepotências se fazem gritantes
em momentos e espaços
cada vez mais reduzidos
pela ilusão das correções...
E os abismos se abrem
como cloacas excitadas
umedecidas no desejo
das lambidas não dadas...
E o gozo inunda o sangue
que se torna frenético
na cópula com o sol
no esperma da noite oculta...

Carla Torrini
Rio de Janeiro - Brasil
www.facebook.com/poesiascarla/


Carla Torrini, carioca, jornalista, livreira.Membro da Academia Mundial de Literatura e Cultura, cadeira 73, tendo como patrono Castro Alves. Publicou seu primeiro livro “Os Heterônimos da Dor” em março de 2016, pela Cultura em Letras Edições e seu segundo livro, CARNE VIVA, em maio de 2017 pela mesma editora. Finalista do IX Festival de Poesia Falada do Rio de Janeiro – Prêmio Francisco Igreja, realizado pela APPERJ, 2016, finalista do Prêmio Café com Poemas,participação especial no livro “Maínga”, de Robson Valle,finalista do II Concurso de Poesia Casa de Espanha, categoria regional, 2016. Prêmio de Menção Honrosa no II Concurso Internacional de Poesia da Casa de Espanha, na categoria Regional, em 2016. Participação na Antologia de Poesia e Prosa do IV Prêmio Literário “Escritor Marcelo de Oliveira Souza”, editora Sucesso, 2016. Participação na Antologia Terça ConVerso, do grupo Poesia Simplesmente, 2016. Participação na antologia de poesia e prosa luz, com sua poesia alucinações, editora SUCESSO, 2016.. Participação na antologia Poemário, 2017,da editora Pastelaria Studios, com a poesia Geometria. Participação na coletânea “Feira Literária 90 Anos” – II Concurso Literário “Herculano Vieira”, 2017, com a poesia Teclado Participação NA ANTOLOGIA DEL'SECCHI, VOLUME XXVII - ANTOLOGIA LITERÁRIA INTERNACIONAL (2017), com a poesia CORRENTES.

 
 
 
 

Carlos Lúcio Gontijo

 
 

VISITA À MINHA SEMPRE PROFESSORA MARIA GRECO
Por Carlos Lúcio Gontijo


Tenho profunda gratidão e muito respeito por todos aqueles que foram meus professores, do ensino fundamental até a faculdade. Contudo, os que mais me marcaram foram os que descobriram o dom da poesia que eu trazia no peito e tentaram me estimular, como é caso da professora Maria Greco, mestra do tempo em que fiz “Admissão” na escola administrada pela saudosa Dona Maria Angélica de Castro, em Santo Antônio do Monte.
Cheguei à famosa “escola da Dona Maria” após concluir o ensino fundamental na Escola Waldomiro de Magalhães Pinto, onde Lenir Greco havia sido minha professora na última série e certamente falou à irmã Maria Greco sobre o aluno tímido que gostava de ler e escrever. Certo mesmo é que a sensível professora Maria Greco vislumbrou em minha poesia uma ferramenta em torno da qual eu poderia construir minha vida, lastreada pela consciência social, pelo respeito e amor ao próximo.
Daquele tempo pra cá, há mais de 50 anos, jamais deixamos de nos contatar pela vida afora, que costuma promover separações e distanciamentos, transformando pessoas amigas em gente apenas conhecida e muitas vezes nem isto. A professora Maria Greco e eu tivemos o bom senso de não nos perdermos um do outro, através do esforço da comunicação, apesar de nossos múltiplos afazeres.
Maria Greco é autora da orelha de meu romance “Lógica das borboletas”, uma forma de registro oficial da amizade que une professora e aluno. Outro dia, logo no início do ano de 2018, fui ao seu apartamento em Belo Horizonte e pude constatar o jardim fraterno que ela semeou no transcorrer de sua vida, atraindo um punhado de boas amigas e amigos, que como borboletas vão ao encontro de seu calor humano aberto em flor no âmbito de seu lar.
Horas a fio, minha esposa Nina e eu ficamos numa conversa cheia de lembranças com a professora Maria Greco e, durante todo o tempo, não paravam de chegar as vizinhas de prédio, que adentravam o apartamento de portas abertas com a liberdade e alegria de estar em sua casa. Fiquei encantado e contente, ao observar que a minha professora Maria Greco (também mestra da minha esposa Nina) havia levado a vida a minerar na bateia da existência, poeticamente, o raro ouro da amizade verdadeira – a maior riqueza que podemos alcançar no plano espiritual terrestre, do qual nada levamos, a não ser o aprendizado adquirido por intermédio da solidariedade, do afeto e da simples caridade de uma palavra amiga, como da professora Maria Greco ao aluno Carlos Lúcio: “Filho, você tem talento, você pode!”

Carlos Lúcio Gontijo - Poeta, escritor e jornalista
Belo Horizonte - Brasil
www.carlosluciogontijo.jor.br

 
 
 
 

Carlos Wilson Rodríguez Ferreira

 
 

TE IMAGINO
Carlos Wilson Rodríguez Ferreira

Te imagino a mi lado
Tierna, suave, y mientras te acaricio
Corro el cierre a la noche, en su espalda
Y la toco, la siento, la miro, en ti
Para ocultarme tus ojeras.
Y me prometo ir despacio
Desabrochándote la piel
Paso a paso, beso a beso.
Porque te amo, porque te siento.


Dejo que las estrellas de tus ojos
Me guíen en la oscuridad, lujuriosa
Incitante y, sediento de tu sed
A ti me doy entero, ..tan misteriosa
Me rindo a tus encantos, y dejo
Que suceda, quiero estar a tu merced
Y seas feliz, y muy dichosa.
Antes que la noche termine en día
Antes de subirse el cierre, caprichosa.


Te imagino, solo te imagino, ..yo
Mordiendo la manzana de tu boca
De tus labios la miel, que me enloquece
Mía, solo mía te imagino, riendo, loca
Te imagino haciéndome sentir cada, minuto…
En una noche cómplice, despojada de tabúes
Tu feliz, en hacerme pronunciar, bajito, tu nombre
Y segura, de que no habrá otra mujer, jamás,
Capaz de hacerme sentir, tan hombre.

Carlos Wilson Rodríguez Ferreira
Tacuarembó - Uruguay


Carlos Wilson Rodríguez Ferreira. Nací en Zapara, ciudad de: Tacuarembó, Uruguay. Estudie Cine en Cinemateca Uruguaya (cámara y actuación), también en el Instituto de Artes y Ciencias Cinematográficas de Hollywood con una ayuda de la embajada; soñaba con la pantalla grande, en los ´70. Comencé mis pasos en radios y canales montevideanos en los ´80 y termine volviendo a Tacuarembó, su ciudad natal; en los ´84 se dedicó de lleno a la radio. Ya siendo periodista, decidí proseguir estudiando, es así que a mis 55 años entro en el C.U.T. Centro Universitario de Tacuarembó de la UDELAR, Universidad de la República, terminando Ciencias de la Comunicación, convencido de que querer es poder.Desde entonces soy asesor de programación general de radios, conductor productor de mi propio programa de radio «Entre mates, guitarras y otras yerbas» en Fm TIEMPO 101.7, radio en la que trabajo desde hace 21 años.Escribo desde toda la vida, pero perdi mis primeros escritos y recomencé hace 5 años.
Participo en varios grupos literarios digitales con algunos trabajos.En mi programa de folclore, sábados y domingos de 7 a 11 am creé a las 10 de la mañana PLUMAS & LETRAS. Espacio de 30 minutos dedicado, a la biografía y a exponer algunos trabajos de escritores. Contar de sus obras y su vida literaria para que se les conozca a modo de difusión de la literatura y su gente y apoyar a la cultura.

 
 
 
 
 

 Flag Counter

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site