FÉNIX

 

 
 

Deusa Orquídea

 
 

INSÔNIA
Deusa Orquídea

De confronto com a insônia.
Fico à deriva na inquietude da mente
trêmula numa solidão que me desdenha.
Sigo noite adentro cantarolando o desalento,
com pensamentos lentos,
corpo mergulhado nesta sentença,
o coração entorpecido pelo silêncio,
somente a saudade se assenta, geme, reina
e me sustenta.
...E ao vir o dia
A alma se entranha em mim serenamente,
me desnuda da solidão dolente e me reveste
de sonhos novamente.

Deusa Orquídea
Teresina - Piauí - Brasil


Deusa Orquídea é membro da academia Piauiense de poesia,tem participações em várias antologias no brasil e exterior, entre elas, BCVL ( Viajando na leitura ) Poetizando a vida, antologia palavras escritas no Brasil, Intercambio cultural, antologia outubro rosa, antologia poemas do Brasil, entre outras.

 
 
 
 
 

Diego Mendes Sousa

 
 

MINHA RESSURREIÇÃO
Diego Mendes Sousa

Oh! Que saudades que tenho
das águas turquesas
das praias do Piauí.

Ah, a serena brutalidade do mar,
sem sangue, sem rasgos, sem dor,
na fúria azul e salgada
da claridade solar.

Sentado na areia de pedras,
de conchas, de algas…
Eu via a alma do sol
a gritar.

Eram berros de silêncio
e de vento perdendo-se
nos olhos tristonhos
da minha face de costa,
a sussurrar as ondas,
à beira da música
divina,
das cracas
a tocar.

Evocavam outras tardes,
na rotatória da usina dos sonhos.
Gaivotas passavam desiguais,
cantando presságios,
preservando as quebras
marítimas
da beleza,
nas velas derrubadas
dos barcos
a calhar.

Do outro lado não havia ilha.
Havia distância.
Havia céu.
Havia Deus.
Havia o eu,
melancólico,
lendo Casimiro
de Abreu.

Do outro lado
havia a infância
reclamando as saudades
da terra interior e
oculta
a avistar esperanças.

Oh! Carnaúbas, cajueiros, mangueiras…
O coração do tempo
é um desesperado
exilado.

Oh! Que saudades que tenho
das águas turquesas
das praias do Piauí.
Que dores! Que amores!
Que loucos ais,
a esperar as aves noturnas
depois de todos os pardais.

Diego Mendes Sousa
Parnaíba - Piauí - Brasil
http://www.proparnaiba.com/artes
https://diegomendessousa.wordpress.com/
https://www.facebook.com/diegomendessousa/


Diego Mendes Sousa nasceu em Parnaíba (PI), em 15 de julho de 1989. Bacharel em Direito, escritor, jornalista, documentarista, roteirista, promotor cultural e blogueiro literário. Editor literário de O Bembém. Bibl.: Divagações, 2006; Metafísica do Encanto, 2008 (Prêmio Nacional de Poesia da UBE – RJ); 50 poemas escolhidos pelo autor, 2010; Fogo de alabastro, 2011; Candelabro de álamo, 2012; O viajor de Altaíba, 2013; Alma litorânea, 2014; Gravidade das xananas. Participa do Poemário, 2008 (Biblioteca Nacional de Brasília) da I Bienal Internacional de Poesia, que reúne os maiores nomes da poesia nacional e estrangeira.

 
 
 
 

Dinorá Couto Cançado

 
 

ENCANTAMENTO E MAGIA
Dinorá Couto Cançado

A obra encanta a quaisquer idades
Lúdica história com cenas em exposição
Inesgotáveis formas de ler e adaptar
Contada de diversas maneiras ao mundo
Enternecendo adultos e crianças, com Alice
Numa toca de animalzinho foi cair
O buraco que a leva ao País das Maravilhas
Passando a lidar com seres fantásticos
Além da ira de poderosa Rainha
Isso retrata o nosso dia a dia...
Se pomos encantamento nas ações
Das flores perfumadas que aliviam
A música instrumental cheia de magia
Suspense com cada ser mágico que vê
Maravilhas, como o pássaro que voa
A menina fica sem lembrar-se de nada
Razões para unirmos magia e realidade
A integrarmos em nossas atividades
Vivendo cada instante como único
Infinitas chances de sermos felizes
Literatura clássica nos facilita isso
Harmonia entre texto e imagem
A deixarem os leitores enlevados
Sim, na hora, para maravilhoso quadro!

Dinorá Couto Cançado
Taguatinga - DF - Brasil


Dinorá Couto Cançado: Agente cultural em Literatura, gestão, pesquisa, capacitação e produção cultural. Pelo Fundo de Apoio à Cultura desenvolve o Projeto Brasília, capital das leituras, com Fórum e Mostra de 50 projetos mapeados. Autora de vários projetos literários e de livros infantis. Membro-fundadora da Biblioteca Braille Dorina Nowill, onde atua como consultora voluntária.Colunista virtual do Portal Sem Fronteiras.

 
 
 
 
 

Dioni Fernandes Virtuoso

 
 

SUPERAÇÃO
Dioni Fernandes Virtuoso

Escondi a tristeza em meu sorriso
e ela se desfez como poeira ao vento,
levando as amarguras, os lamentos
que pesavam tanto em meu ser...

No cultivo persistente da alegria,
na esperança de melhores dias,
reconstruí os sonhos desfeitos,
refiz o caminho do meu viver...

Da falta de fé da boca de algum coração,
fugi, levando os meus novos sonhos
e fiquei na certeza de dias risonhos,
no tempo certo para cumprir a missão...

Nos lindos sonhos do meu "Eu poesia",
sussurros acordaram-me da letargia,
levaram-me nas asas dos devaneios
ao reencontro da luz da inspiração...

Registro Nº:T5899856 Setembro 2015

Dioni Fernandes Virtuoso
Criciúma - Santa Catarina - Brasil

 
 
 
 
 

 Flag Counter

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site