FÉNIX

 

 

Dom Moysés Barbosa

 
 

QUE SUSTO!
Dom Moysés Barbosa

Eu enfrento um problema,
e não vejo solução.
‘stá ferindo o meu corpo
e também meu coração.

Ouvi da mulher que amo:
“você já não me quer mais”.
Isso me causou tristeza,
e me vem tirando’a paz.

Respondi “não é verdade,
é só imaginação”.
Reafirmei os meus votos,
de amor, muita’atenção.

Mas ela foi retrucando:
“Na sua mente entrei,
e gravei seu pensamento.
E depois me retirei”.

Foi logo se afastando,
dizendo “eu vou embora”.
É grande meu desespero,
não sei o que faço’agora.

De repente acordei,
assim meio’atordoado.
‘inda bem que era sonho,
sou um privilegiado.

Eis que ela vem sorrindo,
das mulheres a mais bela.
Beijo, abraço... o depois...
Nada contarei a ela.

Dom Moysés Barbosa, Bispo Primaz
Rio de Janeiro - Brasil
www.pastormoysesbarbosa.com.br


Dom Moysés Barbosa é Poeta e Escritor e ainda Bispo Primaz com 50 anos de sacerdócio
Um Poeta que é Imortal de várias academias com distinções no Brasil e no Exterior

 
 
 
 

Donzilia Martins

 
 

MÉU PÁSSARO FLOR
Donzilia Martins

Como uma boca, abre-se a minha orquídea
Para ser olhada, amada, beijada.

Secaram sempre as minhas flores
porque queriam tempo
que não tinha para lhes dar.
Esta é a primeira orquídea
que se abre ao meu olhar!

Baloiça num sorriso pálido, riscando na luz
as suas mágoas, sem asas,
presa ao chão do seu lugar
como pássaro sem ninho caído no chão.

Não voa, mas faz voar!
Minha ilusão.

E o beijo que ali ponho pendurado
Envio-o para o céu
Ao meu amado.

4 de janeiro 2018

Donzília Martins
Paredes - Portugal

 
 
 
 
 

Edeilton dos Santos (Dé Barrense)

 
 

VERÃO EM SALVADOR
Edeilton dos Santos (Dé Barrense)

Chegou a Estação
Que queima o meu coração
E fico louco de paixão

As águas se levantam mais
O sol bem perto de mim
Linda cor em meu olhar
É o amor que já chegou

Na orla de Salvador
Que ferve o meu coração
E transborda no azul do oceano
Um asteroide de paixão

E o mar rebenta-se
Em mim, jogando-se
Com beijos e abraços
O brilho do seu lindo amor

Edeilton dos Santos (Dé Barrense)
Cidade da Barra – Bahia - Brasil
http://www.facebook.com/edeilton.d.santos


Edeilton dos Santos – Dé Barrense é citado no 1º Dicionário de Autores Baianos, 2006 – SECULT – BA, Obra “Inspirações de um Ribeirinho LIVRO POEMAS” Antologia – Ano 3. POESIA “NA CAPITAL” O que é que a Bahia tem?, POESIA “PESCADORES DE ITAPOÔ Editora Litteris – Nordeste do Semiárido Brasileiro POESIA “ESPERANÇA” Mulheres Entrelaçadas POESIA “SÓ DESCULPAS” Mapa da Palavra – FUNCEB 2016/17 com a poesia “Saudade é canga” Editora Fênix – 2014 POESIA “Vaca amoada”. Também tem parte de sua música Fumaça Branca, que faz parte da trilha sonora do Filme Espelho D’água, uma viagem no São Francisco, com direção de Carla Camurati e Marcus Vinícius César.

 
 
 
 

Edirene Melo Santana Souza

 
 

DEUS
De minha vida
Esperança na aflição
Unção no meu espírito
Sinal de gratidão

Edirene Melo Santana Souza

No vento que sopra lá fora
E a minha alma aflora
A relva que molha a terra
Minha tristeza encerra
Sopro de vida e de luz
Paz incessante produz
Alvorecer, anoitecer, amanhecer
Criador do meu ser
Calma na tempestade
Sopro de verdade
Abrigo na indecisão
Luz na escuridão
Força, fortaleza
Pura delicadeza
Alegria no coração
Fonte criadora da emoção
Consolação
Afago na aflição
Palpitação no meu coração.

Edirene Melo Santana Souza
Nossa Senhora da Glória - SE - Brasil


Edirene Melo Santana Souza, professora das redes Estadual de Sergipe e Municipal de Nossa senhora da Glória, vinte e dois anos de experiência na educação pública e dez anos de rede particular de ensino. Graduada em Letras/Português e Pedagoga, Psicopedagoga Clínica e Institucional, com Especialização em Docência da Língua Portuguesa Políticas Públicas em Gênero e Raça Mestranda em Ciências da Educação na UNASUR. Amante dos livros e do ato de escrever

 
 
 
 
 

 Flag Counter

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site