FÉNIX

 

 

Josue Ramiro Ramalho

 
 

BEM AMADO
Josue Ramiro Ramalho

Ah! esse amor tão bem dito
Me consumindo a todo momento
Me distraindo até nos pensamentos
Enquanto minh'alma vai ao infinito

Jamais soube o que fiz tão bonito
Se nasci feito homem normal
Tratei a todos de igual para igual
Realizando aquilo que que mais acredito

Nunca desprezei coisas bem ditas
Apesar de ter vários defeitos
Não desejo ser ídolo letrado

Tanto amor em mim é quase desdita
É amor que sempre carrego no peito
Agora desejo ser ser bem amado.

Josue Ramiro Ramalho
Penedo - Alagoas - Brasil


Josue Ramiro Ramalho é brasileiro da cidade de Penedo Alagoas . Escritor, filósofo, educador e poeta declamador. autor do livro Vôo Livre Verso & Prosa com trabalhos publicados em livros, coletaneas, antologias, jornais, revistas, sites e blogs.Faz parte de diversos movimentos poéticos e literários na Bahia
Membro da Academia de Letras e Artes de Lauro de Freitas - ALALF e Confraria de Artistas e Poetas Pela Paz - CAPPAZ.

 
 
 
 

Juan Cruz Bordoy

 
 

DIÁLOGO SUCEDIDO ENTRE CORTÉS Y TOMÁS DE AQUINO
Juan Cruz Bordoy

 

T: -¿Dónde vas ave en acero vestida?-
C: -¡Donde hiera a los sueños mi entusiasmo!
T: -Más que el oro no engaña tu sarcasmo-
C: -Mi voluntad también lleva la vida-

T: -Y el destemple de un roído destino-
C: -¿Crees acaso que soy criminal?-
T: -Es que en ti no hallo virtud cardinal-
C: -O mucho sufres en tu desatino…-

T: -Dime si hay prudencia en tu vil poder-
C: -¡Pero mi fuerza es mayor que la tuya!-
T: -Tú conquistas al hombre, yo al saber-

C: -Pues sí hay razón que a tu mente huya.
Ante mi espada, ¿Quién no ha de caer?-
T: -Sangre sin óxido en ti no hay que fluya-


Juan Cruz Bordoy
Argentina


Juan Cruz Bordoy nació en 2000 en Argentina (en la actualidad cuenta con 17 años). Comienza a escribir, a los 6 años. En 2008 se publica su primer libro en España “Espejos en la Noche”. En 2010 se publica también allí su segundo libro “La Inocencia”, el cual es considerado como uno de los diez mejores de habla hispana por la Asociación de Editores de Poesía. Sus otras obras publicadas son “Vientos de Primavera”, “Si volara en las Alas del Tiempo” y “Pensamientos al Rey”. Ha participado en la Feria Internacional del Libro de Buenos Aires en diferentes ocasiones. En 2017 expuso en la Sala Leopoldo Lugones con capacidad para 200 personas.

 
 
 
 

Juliana Carvalho /Precipitoo

 
 

UM PEDAÇO DE ALMA ARRANCADO
Por Juliana Carvalho /Precipitoo


A minha alma inebria com a terrível dor que habita meu ser. Questionamentos os quais jamais terei respostas, pois não são de origem minha tais atuações. São de minha autoria apenas esta lastimável dor de ver além da lente, de sentir além da pele e sofrer além do dissabor.
Poderia haver encantos duradouros tão relevantes como o intenso sentir de amor que provém do meu ser. Uma existência sucumbida e sentenciada a uma sobra viva de infelicidade por render afeto ao imerecido cidadão da boemia, desta cidade tão vazia quanto sua vida de solidão.
Infinitos esteriótipos conduzidos a um espelho quase impossível de ser refletido. Como uma comida saborosa exposta em uma bandeja a qual lhe serve no momento de fome ou degustação. De diferentes tipos e gostos, há banquete para todos que tiverem um considerável monetário para pagar a banca de seus desejos. Como uma vitrine de luxo se expõe, e seria grande despeito dizer que não contém beleza nisso tudo, assim como seria hipocrisia negar o quanto impalpável é a realidade de contemplação de felicidade prolongada para tal consumo.
Não se pode negar o desejo implícito existente em admirar a vaidade moderna adquirida pela massa de pessoas que vislumbram o escultural. Entretanto, a angústia em saber que não pertence a esta comunidade específica, faltando o enquadramento linear, conjuntamente com as caraterísticas marcantes do belo.
Essa alma que vazia ambulante, sofre doente a cada dia por percorrer um caminho único. Uma ação individual já que seu afeto só lhe afeta com estímulos de felicidade periodicamente, já que o enredo dessa música chamada vida tem mais solos que o normal, sendo repetitiva a desventura da falta de alegria e a corrida esperança do nada nobre coração em desistir.
Há um cansaço maior que o material palpável da concretude habitual. A ficha desse jogo infinito se repete e desta forma já se sabe o seu fim, tal desistência já não seria covardia ou apenas cansaço de quem já correu demais. É apenas um corte sagital do real, chamando o imaginário para realidade para que este entenda de uma vez por todas que não haverá amor em um caminho que deveria ser de mão dupla, mas que por anos foste sozinho.

Juliana Carvalho /Precipitoo
Nova Iguaçu - RJ - Brasil
www.facebook.com/precipito
www.instagram.com/precipitoo/


J
uliana Carvalho é escritora de poesia com suas obras publicadas nos links acima mencionados. É Psicóloga formada pelo Centro Universitário UNIABEU, trabalha em um Projeto de Clínica Social no Espaço Refazendo Caminhos; É Pesquisadora nos temas: musica de massa religiosa, religião, etnografia, prostituição, consumo, prazer, pureza e contemporaneidade.

 
 
 
 

Juliani Gomes dos Santos

 
 

DAS TENTATIVAS DA VIDA
Juliani Gomes dos Santos

Já tendei ser feliz e não fui;
Já tentei correr e tropecei;
Já tentei amadurecer, e apodreci;
Já tentei casar e me separar;
Já tentei ser sincera e traíram minha sinceridade;
Já tentei amar, e não amei. Assim como já tentei não amar, e amei;
Já tentei acertar a bolinha e errei;
Já tentei somar, e diminuí;
Já tentei saborear, e amarguei;
Já tentei ser forte e me fragilizei;
Já tentei ser perfume e azedei;
Já tentei me encontrar e me perdi, bem como, já precisei me perder pra só aí me encontrar;
Já tentei fragilizar, mas endureci;
Já tentei alegrar, e por tantas vezes entristeci;
Já tentei encantar e traumatizei;
Enfim, posso dizer que de tudo que já tentei ainda me resta seguir tentando! Pois até chegarmos perto daquela palavrinha mágica, chamada “alcancei”, temos um intervalo chamado “persistir”!
As tentativas são uma parte da história, não o fim dela.
Enquanto houver uma chance de fazer diferente, nada estará encerrado. A vontade tem que ser o combustível que nos fará seguir tentando, até acertar o alvo!

Juliani Gomes dos Santos
Alegrete - RS - Brasil

 
 
 
 
 

 Flag Counter

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site