FÉNIX

 

 

Maria Luiza Bonini

 
 

LEVA-ME CONTIGO
Maria Luiza Bonini

Leva-me contigo por teus caminhos
Onde o sol se põe no horizonte
Dando lugar para a lua radiante
Convidando-nos a trocar doces carinhos

Leva-me contigo em teu aconchego
De um terno e suave abraço frenesi
Num confundir de mim em ti,
Assim... sem culpas e sem medos

Leva-me contigo ao teu ninho
Onde o destino nos leva de mansinho
Para nos aquecermos de todos os invernos

Leva-me contigo até o nosso abrigo
Onde reside o real paraíso prometido
Quando esse tu-comigo, se fará eterno

Maria Luiza Bonini
São Paulo - Brasil


Formação: humanista. Minha relação com a arte pode ser confundida com o meu nascimento.Talvez por uma influência genético/cultural, de meus ancestrais fiorentinos... (Itália).Sou paulistana, descendente de italianos, por parte de pai, oriundos Di Lucca, na Toscana, vizinha de Firenze, berço das artes.Quando me deparei com mais uma pedra no caminho, mergulhei na poesia, nos contos e nas crônicas. O que era para ser mais um escape se avolumou de tal maneira, que não consegui parar.
Amo a poesia, adoro escrever, pois foi a maneira que encontrei para ser feliz.

 
 
 
 

Maria Olga de Oliveira Lima

 
 

LEMBRANÇAS DE INFÂNCIA
Maria Olga de Oliveira Lima

Naquela linda infância...
Nos meus tempos de criança,
Ia colher as pitangas
Vivia a cavalgar...

Tudo tão bom!!! Tão gostoso!!!
Cada dia... um dia Novo!!
Se Sol havia ou chovia,
Era apenas mais um dia.
Para sorrir e brincar...

Nas safras do milho verde
Vinha o pessoal da cidade...
Isso Sim era Delícia!
Dos anos que não voltam mais...

Enquanto as cozinheiras,
No batidão da cozinha
Preparavam as pamonhas,
As crianças nos balanços
Dos arvoredos gentis.

Balançavam-se Felizes!...
E riam... na pureza de crianças,
Nem tinham a preocupação
Em viver o dia-a-dia...

Os priminhos abraçados,
No mais puro dos amores.
Matavam toda a saudade
Dos tempos de separação.

Que tempos lindos e idos!!!
Por certo não voltarão.
Meu coração amoroso,
Guarda somente... somente...
Tão Doce Recordação!!!

Maria Olga de Oliveira Lima
Botucatu - Brasil


Maria Olga de Oliveira Lima, professora do Ensino Fundamental, formada em Pedagogia e Estudos Sociais. Nascida em Conchas (S.P.), mês de maio. Reside em Botucatu, há mais de trinta anos. Aprecia uma boa leitura, gosta de escrever. Foi classificada no Mapa Cultural Paulista em 1999 - nível municipal com o poema "Queda". Tem trabalhos publicados por mais de dez anos em livros de coletâneas de poetas botucatuenses (desde 1997). Participou do livro “Memórias da EECA" - páginas 183 e 184 (Centenário da Escola Normal de Botucatu 1911- 2011) - Graf-Mais. Também contém poemas de sua autoria no livro "Coração de Poetas” - páginas 28 e 29 - Projeto 48 horas (O livro de poesia interativo) - Ed. All Print. Tem alguns trabalhos no site “Recanto das Letras”, ao lado de outros poetas. Publica também em outros sites. Faz parte do livro "Reflexões de Bem Viver" (Coletânea-página 168); no livro "Admirável Mundo Feminino de Botucatu", (homenagem aos cento e cinquenta anos da cidade - páginas 122 e 123), Comunicação & Visual; Latinidade Poética - O Melhor da Poesia Latinoamericana (página 134), Ed. All Print.

 
 
 
 

María Rosa Rzepka

 
 

MEDIO SOL
María Rosa Rzepka

Enigma de café hay en tu mirada.
Disfraz, que cubre ansias de partida.
Más allá se dibujan aves sueltas
en busca de otros mares
con alas extendidas.
La máscara recubre el vértice.
Insondable.
El lado opuesto de un alma perimida.
Hay ojos en el agua y en la tierra
cual ángulos clavados
acrecientan la herida.
Medio sol asoma en el suburbio
ignorando la pena que te abriga.
El viento pone hojas en el aire,
se diluye la escena.
Sin salida.

María Rosa Rzepka
Buenos Aires - Argentina


 Distinguida en diversos certámenes literarios nacionales e Internacionales. Honrada de participar como invitada al Encuentro de Mujeres Poetas de la región Mixteca. México 2008-09-2010-12-16, y en la cuenca del Papaloapan en 2013. Participante del Encuentro de Mujeres Poetas en la ruta del Café. Quindío, Colombia. 2012. Participante del Encuentro de Ecopoesía en Tumbes. Perú. 2015. Coordinadora para Florencio Varela de FIP Palabras en el Mundo 2014-15-16-17. Miembro Fundador de Uniletras. Bogotá. Colombia. Embajadora de Semillas de Juventud 2017- Colombia.Miembro Fundador del Círculo Internacional de Narradores y Poetas. Rosario.Embajadora de la Paz IFLAC.Distinguida por la Sociedad Civil Mi Pueblo de Florencio Varela. 201
Embajadora del Museo de la Palabras. Fundación César Egido Serrano. Madrid.
Obras publicadas en antologías del país, Uruguay, México, España, Chile, Perú, Colombia, Costa Rica.
Títulos publicados:
Paralelodrama. Poemario
El hilo que aún resta del carretel. Edit. Mis Escritos. Novela corta
Entrecuentos. Edit. Mis Escritos. Selección de cuentos cortos
Dejando atrás la tormenta. Novela corta
Huellas. Edit. Mis Escritos. Poesías.
Dejando un espacio. Poesías. Edit. Mis Escritos. E-book

 
 
 
 

Mariana Barbosa

 
 

PRECE
Mariana Barbosa

Desta vez não ajoelhou,
sequer curvou seu dorso.
Vestindo silêncio,
despiu-se de amarras e conjecturas.

Ergueu os olhos,
sentiu-se invadir por pensamentos...
Quis fugir,
mas corpo e mente dissociaram.

Da tez cotidiana enrijecida
restaram semblante plácido e lembranças.
Deitada em seu recanto,
sentiu-se conectar com o mundo.

Daí, ressignificou dogmas:
sem pecado ou restrição.
Construiu seu próprio rito.

Sem palavras,
compôs seu hino.
E foi crendo em si mesmo
que construiu uma prece particular.

Mariana Barbosa, Prof Dr
Feira de Santana-Ba


Poeta, contista e fascinada por Literatura, reside na cidade de Feira de Santana- Bahia. Integrou Mulher Poesia II – Antologia poética (2017), Kama- Poemas e contos eróticos (2017) (com o conto “Audiência”) e a Antologia Poética XII: Focus (2017) pela Cogito Editora. Compôs a Antologia Nas teias de Eros (Darda Editora, 2017), além de ter participado do concurso da coletânea O Quanto Que Eu Te Amo, do selo CDE – Coletâneas Darda Editora no ano de 2017, ficando em primeiro lugar. É Mestra e Especialista em Estudos Literários, Graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual de Feira de Santana é membro do Corpo Editorial da Revista Graduando (Revista de graduação em Letras da UEFS) e integra o Projeto Doce Poesia Doce (Edital Arte todo Dia – ano III – Salvador, 2017).

 
 
 
 
 

 Flag Counter

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site