FÉNIX

 

 

Raimundo Rocha

 
 

DONA FELICIDADE
Raimundo Rocha

Bom dia D. Felicidade
Por onde tu andavas todo esse tempo
Sempre fomos bons amigos
Mas um dia tu saístes de mansinho
Enquanto eu dormia
Tu tinhas outros compromissos e disso eu não sabia
Eu sabia que irias sentir saudades do nosso convívio
Eu senti muito a tua falta
Até mesmo anunciei aos quatro ventos
Clamei pelo seu retorno em voz alta

Talvez tenhas escutado
Por isso resolveu retornar tão rápido assim
Para completar o ciclo tão desejado do Início, meio e fim
Aprochegue-se aos meus aposentos
Aqui sempre tem um cantinho especial para a Senhora
Este espaço nunca foi ocupado desde a sua ausência
Porque sempre esperei pelo seu retorno com muita paciência
Mesmo diante dos insistentes pedidos de outros visitantes
Ninguém foi capaz de ocupar
O espaço que te pertenceu outrora
Muito feliz me faz o nosso reencontro
Feliz por receber a visita da Felicidade
Feliz por estar feliz de verdade

Então venha sem sombra
Venha clara, leve e serena
Viveremos sempre em harmonia
Apesar de uma casa tão pequena
Pequena sim, mas aconchegante
Sempre asseada para receber um bom visitante
Limpa e organizada de verdade
Para o acolhimento das boas companhias
Saúde, paz, harmonia, fraternidade, liberdade, igualdade
E tudo mais que combine com rito da Senhora Felicidade
O nosso banquete já está pronto
Com todos os amigos quero celebrar nosso encontro

Sei que és única mas que pode se fazer presente
Na vida de toda nossa gente
Não fiques comigo aborrecida
Já anunciei a todos o nosso reencontro
E a nossa boa convivência por toda esta vida
Finalizo este fabuloso acontecido
Desejando compartilhar com todos os meus amigos
Que também possam comemorar comigo
A grata experiência vivida
Começo o dia desejando a todos
Um lindo e abençoado bom dia
Um abraço fraterno e de coração
A todos que, além de bons amigos
Sempre os considero cada qual um irmão...

Raimundo Rocha
Brasília - DF - Brasil
https://www.facebook.com/raimundo.rocha.186
https://www.facebook.com/baudesaudade/


Raimundo Rocha dos Santos nasceu no dia 14 de maio de 1964, no Distrito de Vila de Fátima, no Município de Cícero Dantas, Bahia - Brasil. Reside em Brasília Distrito Federal - Brasil. Técnico em Agropecuária pela Escola Agrotécnica Federal de São Cristóvão, Sergipe. Ex-funcionário concursado do Banco do Brasil. Escreve Poemas e Contos. Apaixonado pela leitura e escrita. Conhecido por Raimundo Rocha.

 
 
 
 

Raquel Martínez Martínez

 
 

MODELA MI CÁNTARO
Raquel Martínez Martínez

Tu viento ulula hambriento
y estremece mis ramas,
despertando los brotos dormidos.
Osadas caricias que desnudan
de la copa a la raíz.
Así quiero vivir, viento alfarero,
modela mi cántaro,
que en el quiero contener
tu suero vital.

Raquel Martínez Martínez
Montevideo - Uruguay

 
 
 
 

Raquel Ordones

 
 

NU DEZ
Raquel Ordones

Abrem-se da minh’ alma todos os botões,
Sensações desconhecidas acendem,
Desprendem-se todas e quaisquer razões
Emoções de fato que se distendem...

E pendem-se gostares e desejos,
Beijo explícito na imaginação
Trovão e ventania com lampejos,
Sacolejos de vontade e tesão.

Porção febril com lascivo arrepio,
Frio e quente de eriço em demasia,
Fantasia e realidade em fio.

Principio: às vezes: afasia,
Alivia de toda a veste_ eu mio.
Desfio a meia; inteira poesia.

Raquel Ordones
Uberlândia - MG - Brasil
http://raquelordonesemgotas.blogspot.com.br/
http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=83659
https://www.facebook.com/raquelordonesemgotas/?ref=bookmarks


Administração de empresa / Marketing– setor calçadista
Magistério / Contadora de história
Poeta / prefaciadora/ orelhista / antologista/ cronista/sonetista

 
 
 
 

Raymundo de Salles Brasil

 
 

SÃO COMO FLORES
Raymundo de Salles Brasil

Eu gosto de escrever versos e prosas,
São como flores para o jardineiro,
Que cuida com carinho das suas rosas,
E aduba com cuidado o seu canteiro.

São para mim colheitas primorosas,
Não sei se têm valor de algum dinheiro,
A mim me basta vê-las bem viçosas,
Impressas no papel de corpo inteiro.

As leio e, quase sempre, as aprecio,
É um broto de semente que explodiu,
Que me faz exultar de muito gozo.

Deveras sou cultor de plantas pobres,
Sem gabarito para as flores nobres,
Cultivá-las é muito prazeroso.

Raymundo de Salles Brasil
Salvador - Brasil

 
 
 
 
 

 Flag Counter

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site