FÉNIX

 

 

Rita Delamari

 
 

TRAMELA
Rita Delamari

Meu coração não tem tramela
Para deixar um novo amor entrar...
Deixo-o livre e de alma bela.

Só espero que chegue logo...
Por que não na primavera?

Que ao chegar o inverno,
Os meus dias ele aqueça,
Fazendo do meu coração, a sua casa.

Um infinito amor que não se esqueça
De incendiar meu corpo como brasa
E que intenso venha pra ficar!

Rita Delamari
Curitiba–PR-Brasil


Rita Delamari, natural de Curitiba–PR, funcionária pública aposentada, é formada em Pedagogia. Mãe abnegada de dois filhos, tem na escrita uma paixão desde a infância, mas foi em 2005, que compôs seu primeiro poema “Adolescência”. Escreve textos no site “Recanto das Letras” e é colunista da revista Esfera Policial. Em 2011, publicou o livro “Das pedras as flores”.
Participou da Antologia “Conexão-Feira do Poeta”, volumes 1 e 2 e da Antologia Comentada Volume II da Academia Poética Brasileira, organizada por Mhário Lincoln. Em 2015, lançou seu segundo livro de poesias “Da Janela do Quarto”. Atua em grupos literários na cidade de Curitiba/PR. Nos anos de 2012 e 2016, a escritora recebeu homenagens da Câmara Municipal de Curitiba. Foi homenageada durante a Missa de Ação de Graças pelos 162 anos da PMPR, tendo o poema “Senhor dos meus dias”, de seu primeiro livro, musicado pelo Cabo PM Magrane, da Banda de Música da PMPR. Teve dois de seus poemas musicados pelo músico e cantor Thiago Juraski: “Transição” e “O Voo da Fênix”. Clarice Lispector, Mário Quintana, Cora Coralina, Virgínia Woolf, Fernando Pessoa, são alguns dos escritores, nos quais, a escritora tem inspiração.

 
 
 
 

Rita Queiroz

 
 

TRAVESSIAS
Rita Queiroz

Um grito rasga o muro
E um punhado de cinzas
Faz desabar a casa de retalhos
Onde abrigava meus silêncios.

O itinerário traçado pelas mãos do cavalo
Devora os sonhos mortos
Nos canteiros em ruínas
Nos laços destroçados.

Recolho os vôos.
Engulo a dor.
Meu endereço jaz
Na solidão dos dias de outono!

Rita Queiroz, Prof Dr
Salvador - Bahia - Brasil


Doutora em Filologia e Língua Portuguesa (USP). Mestre em Letras e Linguística e Graduada em Letras Vernáculas (UFBA). Professora Pleno da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Organizadora do livro Confraria poética feminina (poemas – Penalux, 2016). Integrante da Plataforma Virtual do Mapa da Palavra 2016 (Fundação Cultural do Estado da Bahia - Funceb). Integra as seguintes coletâneas: Sarau Brasil (2016), Poesias sem fronteiras (2016), Prosa e verso (Oficina de criação literária - 8ª Feira do Livro – Festival Literário e Cultural de Feira de Santana-Ba – 2016), Poetize 2017: Concurso Nacional Novos Poetas (2017). Participação em saraus literários, premiação de poemas em concursos nacionais e locais, tais como: “Amor, paixão, loucura”, Editora Litteris (Rio de Janeiro), 1º lugar; “Pé de poesia” (Salvador); “Pão e poesia” (Blumenau – Santa Catarina).

 
 
 
 

Rita Rocha

 
 

VIVER UM SONHO É...
Rita Rocha

Beber água na fonte quando caminhar,
na concha das mãos e se deixar molhar.
rosto sorrindo, sem motivo aparente;
sentindo sol mesmo em noite quente.

Sorver o favo de mel, se lambuzar.
escorrerendo na boca esse gostar.
Sentir cores e perfumes de primavera
e o inverno frio entrando na janela.

É estar pertinho do céu e ficar no ar,
ouvindo estrelas a te confidenciar;
acordar sorrindo e o bom humor na cara,
neste sonhar...tristeza é coisa rara!

É sentir que o mundo parou de girar
mas é você quem gira de tanto amar.
E num rodopio de felicidade;
viver nas nuvens, longe da saudade.

Rita Rocha
Santo Antônio de Pádua - RJ - Brasil
www.sergrasan.com/ritarochaslides

 
 
 
 

Roberta Beckmann Hoffmann

 
 

O SENTIDO DA VIDA
Roberta Beckmann Hoffmann

A vida nos proporciona
situações boas e ruins:
um sorriso, uma tristeza;
uma atitude inexplicável,
um problema deslindável.
Precisamos muito refletir
para darmos expressivo
sentido ao nosso dia a dia.
Das tristezas, devemos
fazer estímulos ao sucesso;
das alegrias, um lindo viver,
dando um significativo
e ímpar sentido à vida!

Roberta Beckmann Hoffmann
Estância Velha - RS - Brasil


Roberta Beckmann Hoffmann nasceu Porto Alegre/RS; filha de Margareth Beckmann Hoffmann e Juarez Saadi Hoffmann. Participou dos E-Books: "Palavras, A linguagem da Vida" e "Natal - Poetas Mirins", postado no site Teia dos Amigos. Em 2009, recebeu a Medalha "Antoine de Saint-Exupéry"/RS, e, o Troféu "Dom Quixote"/SP, pela participação no livro "Palavras, A linguagem da Vida". Começou a escrever, em 2007, na 1ª Série do Ensino Médio, por influência da Professora de Português. Sua primeira produção foi o Poema "Dentro do meu coração..." Tem várias fotos publicadas no Jornal "Zero Hora", de Porto Alegre/RS. Curte fotografar e viajar. Membro Fundador da Academia de Artes Literárias e Culturais do Estado do Rio Grande do Sul; Membro Efetivo da Academia de Letras dos Municípios do Rio Grande do Sul; e Membro Benemérito da Academia de Letras Machado de Assis, Porto Alegre/RS.

 
 
 
 
 

 Flag Counter

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site