FÉNIX

 

 

Yago Souza Weber

 
 

NÃO É PARA SEMPRE!
Yago Souza Weber

O dia chega ao fim;
o casal se separa;
a estrada chega ao limite;
a ponte quebra;
o videogame vira
e, no fim, todos morrem.
E nada é para sempre!

Yago Souza Weber
Porto Alegre - RS - Brasil

 
 
 
 

Yanni Tugores

 
 

AMOR QUE EXPIRA
Yanni Tugores

Tiemblan mis entrañas
se clava en mi sexo
tu lengua ponzoñosa
como una daga.
Acaricias mi pecho
lo acuchillas.
Viertes tu veneno
silente en mis oídos.
Mueren las horas
una a una
caen, lloran.
Mi corazón se nubla.
Soy sierva aún
de tu exótica mirada
de nefandos placeres
de danzas ondulantes.
Demonio con alas
me sobrevuelas
me posees
quemas mi nave
que se hunde
y arcana me voy
evidenciando goces
deshojando esta pasión
que amando expira.

(del libro “Otro grito en mi garganta”)

Yanni Tugores
La Paz-Canelones-Uruguay


Como escritora obtuvo más de 110 premios a nivel nacional e internacional. Forma parte de varios grupos literarios y maneja su propio espacio cultural en la ciudad donde reside. Posee 4 libros publicados para adultos y 3 infantiles. Algunos de sus poemas han sido musicalizados y otros traducidos al portugués, italiano y rumano.
Directora-Fundadora Esquina Cultural La Paz-Canelones-Uruguay.
Consulesa Internacional del Movimento de União Cultural-Taubaté-Brasil.
Vicepresidenta de U.M.E.C.E.P (Unión Mundial de Escritores por la Cultural, la Ecología y la Paz).
Delegada para Canelones del Liceo Poético de Benidorm-España.
Delegada de CO.NA.PE (Compañeros Nacionales de Periodistas y Editores) México
Embajadora de los premios Destaque Victoria-Uruguay.
Organizadora para Uruguay de M.P.I. Mujeres Poetas Internacional-Grito de Mujer- Sede central en República Dominicana
Co-organizadora de los premios Estrella del Sur-Uruguay.
Miembro de R.E.M.E.S, A.E.DI, A.D.E.P, Casa Escritores del Uruguay, C.H.A.D.A.Y.L, Asociación Internacional de Poetas del mundo, U.M.E.L y R.C.M

 
 
 
 

Yara Nazaré

 
 

MENINA MOÇA MULHER!
Yara Nazaré

De tranças cor do ébano
No bê-a-bá das bonecas
Do seu mundo de fadas
A linda menina moça
Se fez a mulher adulta
Realizou os lindos sonhos
Sempre feliz e a cantar!

Mulher de coragem
Que reza e tem muita fé
Fez da vida uma festa
Sorriu, gerou, deu a vida
Às sementes do amor.

Mulher do labor e amor
Tem a força e a realeza
Jamais perde a doçura
É ternura e imenso amor
Ao acalentar, ela encanta
Com seu mais doce cantar.

Ser especial de pura beleza
Mesmo se o coração sangra
E se lágrimas caem dos olhos
Sorri, pois é forte e capaz!

Assim és tu MULHER!

(em 08/03/2004)

Yara Nazaré
Brasília/DF/Brasil


Profª Aposentada. Lecionou Filosofia e Artes Cênicas no Ensino Médio e Ensino Superior.

 
 
 
 

Yna Beta

 
 

CARNAVAL
Por Yna Beta


As ruas fervem com tantas pessoas fantasiadas pulando, alegres, aparentemente, felizes.
Mas viver está difícil, o Brasil precisa acordar de um coma político que nos paralisa até o bom senso,
não nos deixa pensar, ou melhor, pensamos sim, o certo, mas os que estão no “poder” se acham “deuses”.
Ledo engano...
O povo brinca, ri, dança, bebe... para amenizar seus momentos críticos, de angústia, tristeza, desapontamentos,
desesperança num futuro nada promissor para nossos filhos, netos... a futura geração.
Mas... será que o coração fica aliviado? Ou apenas mascarado?
Super-Homem, Homem Aranha, Batman, Piratas, Cangaceiros... Quantos de nós gostaríamos de ser, na realidade, um deles?
Combater os inescrupulosos vilões que assolam nossos dias, meses, anos com mentiras, roubos e ilusões.
Quantos sonhos o Carnaval está levando no arrastão dos blocos de rua, nos trios elétricos,
nos desfiles das escolas.
Sonhos de uma noite de Verão, sonho da ilusão perdida, sonho de um amor...
Quantas Colombinas e Pierrots desencantados, tristes, perdidos na multidão...
Mas o brasileiro tem fibra forte, não esmorece e ainda faz piadas de si próprio.
Ainda nos resta a esperança e o consolo de que realmente Deus seja brasileiro.!
Quanto riso... ah, quanta alegria!!!
E vamos nessa...
Afinal... é CARNAVAL!!!

Yna Beta
Rio de Janeiro - Brasil


Yna Beta, uma artesã que gosta de fazer artesanatos, jardinagem, escrever, paparicar os netos.Encanto-me com o gorjear dos pássaros em meu jardim quando coloco rações.Sorrio quando descubro uma haste floral em alguma planta.Fico pesarosa quando as pétalas das flores começam a cair.Apesar de não ser poeta, fico feliz quando Ouço um elogio sobre um poema.Assim sou eu: Alegria... Amor!

 
 
 
 
 

 Flag Counter

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site