FÉNIX

 

 

Margarida Salvadori Linhares

 

 

SÁBIA ESPERA
Margarida Salvadori Linhares / Guida Linhares


A vida é como um navio,
que nasce no estaleiro da emoção,
construído com os mais puros sentimentos,
alicerçados num amor que surgiu primeiro.

E o novo singrador dos mares,
batizado entre espumas de prata,
larga vagarosamente por entre as ondas,
experimentando os primeiros afagos.

Do seio materno, a doce nutrição,
o primeiro amor manifesto.
Anos de suave moldagem da argila,
que bruta, transforma-se num diamante.

Somos seres brilhantes em busca
do supremo encontro que nos dará
a desejosa complementação,
para nela transcendermos o ego.

Sábia espera da existência,
pelo amor que une duas criaturas.
No tempo certo chegam ao seu porto seguro,
onde juntas contemplarão o por do sol.

Guida Linhares
Santos/SP/Brasil

Psicóloga Junguiana/Psicoterapia Breve/Arteterapia/RH
Atendimento em consultório/Individualizado/Dinâmica de Grupo

http://www.guidalinhares.net

 

 

 

Maria Aparecida Dellinghausen Motta

 

 

SÚBITO AMOR
Maria Aparecida Dellinghausen Motta


Com um manto perfumado
adornei meu leito
à espera do definitivo amor.

Terna e absoluta entreguei-me
em teus braços
e, indecifrável, mergulhei nas eras
fazendo-me devagar
como a chuva mansa.

Teus braços, de repente,
trouxeram-me à tona.
E vislumbrei teu rosto,
teu rosto amado,
a traduzir as palavras
que teus lábios soletravam
para dizer-me o que era o amor.

Maria Aparecida Dellinghausen Motta
São Sepé - RS

 

 

 

Maria da Conceição Rodrigues Moreira

 

 

AOS AMIGOS DE SEMPRE
Maria da Conceição Rodrigues Moreira


Amigos são coisas de amor
São benções que vem do alto
Lágrimas que molham o chão
E fertiliza a terra.

Colheitas de bem estar
Flores que se reveste em cores
Altares de comunhão
Amigos são !

De graças se revestem às vidas
Acolhe com amor e saram feridas
Sem eles ninguém é feliz
Em minha vida, bons amigos fiz!

Maria da Conceição Rodrigues Moreira

 

 

 

Maria da Glória Jesus de Oliveira

 

 

A ESTRANHA
Maria da Glória Jesus de Oliveira


Vou ao espelho
E vejo uma estranha
Aquela não sou eu,
Peço que acreditem.
Olha-me, admirada.
Tento dela me afastar.
Não quero que me tire a fé.
Não sou aquela,
Sou outra mulher
Que tem coração palpitante,
Uma vontade de correr mundo,
Deixando para trás o olhar profundo
Com que a outra quer me prender

Maria da Glória Jesus de Oliveira
Porto Alegre - RS

 

 

 

Maria de Lourdes Schenini Rossi Machado

 

 

MEU TEMPO DE CRIANÇA
Maria de Lourdes Schenini Rossi Machado


Ah, que saudades que eu tenho
do meu tempo de criança.

Nessa época, não existiam problemas
nem preocupações;
eu só queria saber de rir e de brincar.

Divertia-me com as “paixonites“ do colégio.
Se eu soubesse o que me esperava, hoje,
teria aproveitado bem mais cada momento.

Oh, como eu gostaria de poder voltar no tempo!

Maria de Lourdes Schenini Rossi Machado
Porto Alegre - RS

 

 

 

Maria Jesus Magalhães Neubauer

 

 

LUA
Maria Jesus Magalhães Neubauer


Lua, lá no céu, é tão bonita
E minha alma tão tristonha e tão aflita
Ao olhá-la só sente saudade,
Do meu passado e dos meus dias de alegria.
Hoje tenho tão somente a nostalgia
Do que foi para mim felicidade.

Lua companheira, velha amiga,
Tu conheces minha mágoa tão antiga
Tu conheces toda a dor que trago em mim,
Por isto hoje ao olhar tua claridade,
Eu sinto ainda esta cruel saudade
Que ficará comigo até o fim.

Lua, minha eterna companheira,
Tu bem conheces minha vida inteira,
Tu bem sabes toda minha dor;
E hoje ao lembrar a mocidade
Recordo tudo de que tenho saudade
Do lar perdido... Meu eterno amor.

Maria Jesus Magalhães Neubauer
São Sepé - RS

 

 

 

 

 

Livro de Visitas