FÉNIX

 

LOGOS Nº 5

Novembro 2013

 

 

Guida Linhares

 

 

QUE TAMANHO TEM SEU DEUS ?
Guida Linhares

 
Meu Deus não tem tamanho.
Tem a dimensão do universo.
Nele meu coração só amanho,
em letras que se tornam verso.

Cada vez que Ele me inspira,
a bordar as poéticas tessituras,
meu melhor sentimento suspira
nas mais elevadas partituras.

Vejo Deus presente na natureza
no perfume e colorido das flores
No sorriso da criança só beleza
no coração da gente só amores

Deus pra mim é tão vivo e real
que sinto sua presença ao respirar.
Ele é meu refúgio, a minha catedral
e nele confio cegamente, é o meu ar!

Que o Deus de nossos corações
esteja sempre a nos iluminar.
Que Nele depositemos as emoções
da vida plena a compartilhar.
 
Guida Linhares
 

 

 

Guria da Poesia

 

 

SE NO MEU CORAÇÃO TU ME BATERES À PORTA!
Guria da Poesia Gaucha

 
Que esta tua santidade perdoe a minha insanidade,
Que a tua essência desculpe a minha inconsistência,
Que tua humildade tenha piedade da minha vaidade,
Pois estou ainda me descobrindo e construindo e te
Prometo que tão logo eu me conheça, desenvolva e
Cresça, vou deixar de me preocupar se o corpo está
Senil e a mente é juvenil, se apareço mais viva ou se
Pareço menos morta, pois vou me ocupar com o que
Realmente importa que é tentar merecer que queiras
Entrar pra ficar se no meu coração tu bateres à porta!
 
Guria da Poesia
 

 

 

Gustavo Adonias

 

 

SONHOS E NADA MAIS
Gustavo Adonias

 
Asas noturnas
Envolvem minha procura
Há sim escuridão em minha alma
Quando o profundo silêncio pulsa
E a seta da solidão
Viaja dura
Rumo ao humano coração

Inicia-se uma fantasmagórica alegoria
Que embota os sentidos perdidos
Em um deserto de lua fria
Somos eu e os meus demônios
(Todo mundo tem os seus)
Que nos domínios de Morfeu
Renascem em hordas enfurecidas

E invadem os tênues sonhos
Feitos de sombra e de pó
E arruínam
Os mais sólidos castelos
Pois a vida é erigida
Através de sonhos e nada mais...
 
Gustavo Adonias
 

 

 

Helena Schons Lotti

 

 

TUDO OU NADA
Helena Schons Lotti

 
Ora quero ficar ao seu lado;
ora não quero mais.
Preciso definir o que quero para mim
e vivenciar as consequências
da decisão tomada.
Hoje, posso não perceber o valor
da pessoa que tenho ao meu lado
e vir a perdê-lo.
O pior jeito de aprender é entre perdas.
Da raiva não ter visto antes de perder,
suas virtudes e qualidades.
Para tentar recuperar o tempo,
será fundamental uma boa explicação.
Não deixe a minha história apagar-se.
Quero-a como se fosse um livro
com as páginas abertas.
Devemos pensar bastante,
antes de tomar uma decisão
para que essa seja sempre certa.
Como a lei da inércia,
tudo que vem volta,
de um modo ou de outro.
Tudo acontece no seu devido tempo;
não há uma hora exata ou local;
simplesmente acontece e não há nada
para poder reverter tal caos.
 
Helena Schons Lotti
Porto Alegre - RS
 
 

 

Henrique Lacerda Ramalho

 

 

CONVERGÊNCIA
Henrique Lacerda Ramalho

 
Pela estrada árida, ziguezagueante,
caí em escolhos de silvas espinhosas,
e acidentais miragens de oásis, repeli...
Pela estrada paralela perscrutei
um vulto atractivo e tentador pelo qual fui sentindo
uma indefinida e inexplicável atracção.
De longe, invisível, acompanhei o seu percurso.
De súbito, algo inesperado e insólito aconteceu.
Como se do nada aparecida,
ou deliberadamente exposta por forças ocultas,
escorregadia rampa, uniu nossas estradas,
e esse vulto se me apresentou ao olhar e ao desejado contacto.
Inconfessável, esse amor calado, ignorado,
supostamente inalcançável,
transformou-se numa acirrada e ciumenta paixão brutal.
Mas... por imprevista decisão lançada do Olimpo pelos deuses,
sempre imponderáveis em seus desígnios,
as suas mãos tocaram-se, e as suas almas envolveram-se
numa osmose de pensamentos e anseios,
até que, naturalmente, se viram prosseguindo
numa só via, lisa, sem desvios nem atalhos,
rumo ao destino único, por ambos idealizado.
 
Henrique Lacerda Ramalho
Lisboa/Portugal
 

 

 

 

 

 

Livro de Visitas