FÉNIX

 

LOGOS Nº 6

Janeiro 2014

 

 

 

Inês MAOMÉ

(R.M.)

 

ESSÊNCIAS
Inês MAOMÉ


Vi-te, era pouco mais que adolescente.
Cheirei-te com o olhar atento,
Cobicei-te o teu amor, desde aquele momento.
Tontaria a minha,
sentir em ti o aroma do jasmim, das flores do campo… O alegre odor da Páscoa, o tilintar dos sinos da igreja… Sentir, no perfume do teu corpo, o rosmaninho e o alecrim dos montes...
Mostravas a força dos carvalhos altos
E a frescura das fontes puras que eu nunca vira antes.
Um mar me inundava, espuma branca e pura me envolvia E em mim perduravam.
Assim livremente cativa,
Do mais profundo do teu olhar da cor dos oceanos, Ouvidos e olhos se me prenderam E amei-te para todo o sempre.
Nos teus lábios já me adivinhava,
Como anelada no teu corpo másculo,
Sentia-me ali toda tua...
Mergulho imenso, em que o eu e o tu se confundiam.
Como se fosses coisa minha, ambos ali nos completávamos.
Fiz-me mais mulher, mirei-te sempre com esperança
- ” Minha mulher…, só minha “! Balbuciaste-me, um dia, ao ouvido.
Brilhando, mil vezes rodopiei.
Sorri, fui feliz!
Sem o adivinhares, trazia-te, há muito, suspenso no meu peito.
Meu mar e minha lua, lua só minha,
A lua que iluminava a noite da nossa rua...
E era eu o sol que te aclarava a vida, pensando que o não sabias.
Naquele dia, havia no teu olhar o mesmo cheiro de sempre.
No teu abraço apertado, o odor a jasmim e a rosas do nosso jardim.
E os beijos me sabiam a fruta fresca, lembrando amoras silvestres do Verão.
Borboleta azul, anil, rosa e violeta, esvoaçava feliz à tua volta, Na certeza de que ia ser tua para sempre.
E tu, de olhar meloso e profundo,
Segurando na tua mão forte e macia a minha mão frágil:
“- Vamos sair logo à noite?
Tenho coisas bonitas para te dizer à luz da lua….”
E eu nem sei o que respondi.
Sorrindo como uma tonta,
Com a cabeça, mil vezes respondi: que sim.

Inês MAOMÉ
Portugal
 

 

 

Rosane Bastos

 

UMA ESTRELA EM FORMA DE CRISTAL
Rosane Bastos


Uma grande estrela desintegrou-se
Transformando-se em pequenas partículas
Elas subdivididas espalharam-se pelo cosmos
O ar atmosférico recebendo as partículas de
Luz tentou condensa-las com o propósito
De obter um pequeno cristal de luz
Ao transformá-la em cristal fe-lo um
Talismã a fim de resgatar a preciosa estrela que
Desintegrara-se.
A estrela perdera seu encanto, no entanto fez-se
Forte, buscou forças ao tornar-se cristal.
Pois uma lágrima caiu sobre ele, fazendo-o
Transparente, lúcido e iluminado.
Protegendo a todos das injustiças, tristezas
E dores causadas pelos homens.

Que este cristal, transmutado nos faça
Brilhar como a grande estrela que há nele.

Rosane Bastos
Porto Alegre - RS - Brasil
 

 

 

Roselaine Funari

 

UM
Roselaine Funari


Aceite-se injusto,
Um dia também quebraste os copos da amizade.
Aceite-se incapaz,
Um dia também recuaste ao chamado de um irmão.
Aceite-se covarde,
Um dia também sugeriste a retirada.
Aceite-se indiferente,
Um dia também não te encaraste no espelho.
Aceite-se, aceite-se e aceite ser quem te olha.
Só assim, aceitando-se no outro,
Te encontrarás.
E de tanto reconhecer no outro o que há em ti,
Verás que são um só.
Humilde,
Encontrarás a paz.

Roselaine Funari
Porto Alegre - RS - Brasil
 

 

 

Rosélia Martins

 

TERRA MARAVILHOSA!?
Rosélia Martins


onde estão os canteiros floridos
se só vejo pedras e alcatrão
onde estão as árvores sombrias
que nos abrigavam em dias de sol
onde pairam as aves cantando
ao sabor do vento e do luar
onde paira a magia da noite de natal
família, amor . alegria , sinos a tocar
onde paira o cheiro das filhós
feitas pelas avós e mães eu ajudava
estendia desenhava bonecos fazia
que mamã fritava e eu comia...
onde está o Pai Natal e a alegria

onde es t á o AMOR DA FAMILIA
OS IDOSOS PARTIRAM OS FILHOS FUGIRAM

onde está a beleza de uma noite estrelada
e um dia de sol a caminha ao longo da estrada
onde está a escola onde se ia aprender, a ler

pobres sim sem milhões
mas muito carinho nos corações

onde estão os abraços e beijos
que nos mimavam, nossos desejos
onde ficam as mares espreguiçando-se nos areais

para onde desertou a comunhão familiar?
filhos sem pais que são pais de outros filhos
mulheres-mãe~abandonadas como se foram nada

terra maravilhosa esta onde estamos
a água deixou de correr nas fontes
desbastados foram os monte
as matara devoradas pelo fogo infernal
os grandes se vão enchendo do que resta
aos desalojados de PORTUGAL

LOJAS FECHADAS,RESTAURAÇÃO
SÓ NOS SUPER PARA ALIMENTAR O PATRÃO
ESCOLAS ONDE OS PROFESSORES

SÃO OS FILHOS DE UM ÓDIO MAIOR

NÁO PRECISO SAIR DESTE LUGAR
PARA CONSTATAR A TRISTEZA
QUE EM TODOS OS OLHOS IMPERA

ABRIRAM AS PORTAS E PORTÕES
ABOLIRAM AS FRONTEIRAS´~
ENTRAM POVOS DE TODAS AS NAÇÕES
E INVERTE-SE A NOSSA bANDEIRA

SÓ CASAS CASAS CASA....CASARÕES
PARA OUTRO NEM SEQUER REFEIÇÕES

VENDE-SE O PATRIMÓNIO MACIONAL
VENDEM CRIANÇAS E MULHERES
VENDE-SE A SOLIDÃO PARA COMER

E OS DOENTES E OS IDOSOS
DEITAM-SE RIO FORA PARA O MAR
ENQUANTO ENGORDAM OS GULOSO
MAS QUE UM DIA TAMBEM LÁ VÃO CHEGAR

FINGIDAMENTE RIO ÁS GARGALHADAS
QUANDO VEJO CARAS TRISTES DE DOR~
" meninas vamos sorrir animadas
vamos inventar a alegria e o amor

e por algumas horas finge-se
que estamos num terra maravilhosa
um pequeno lanche, anedotas a animar
brincadeiras da outra juventude
e passa.se uma tarde a disfarçar

nesta terra de engano
é preciso a tristeza enganar

até à próxima amigas.
na festa da fantasia

vamos que a noite está chegar

logo alguem vai telefonar
" então como foi teu dia?
fui passear à terra do sonho
fui viajar com a alegria"

para um abraço enviar

Rosélia Martins
Póvoa de Santo Adrião - Portugal
 

 

 

Rozelene Furtado de Lima

 

HAICAIS
Rozelene Furtado de Lima


Amor de criança
Começa dentro do ventre
E enche o coração (Rozelene)

***
Passos vagarosos
Longo caminho passado
Passadas sábias (Rozelene)

***
Hoje beijei um rei
Amanhã será um sapo
Cegueira amorosa (Rozelene)

***
Bom dia neblina
Quero beijar raio de sol
Descerra a cortina (Rozelene)

***
Teus tantos pecados
Depois dessa noite de amor
Estão perdoados (Rozelene)

***
Meu teto estrelado
Meu chão todo salpicado
Chuva de estrelas (Rozelene)

***
Um beijo molhado
Após grande tempestade
Bonança amorosa

Rozelene Furtado de Lima
Teresópolis-RJ - Brasil
http://www.rozelenefurtadodelima.com.br
 

 

 

 

 

 

Livro de Visitas