FÉNIX

 

Edição Especial "Mulheres pela Paz" -  2017

 

Nequitz Miguel - Mae Terra

 
 
 

 Henrique Lacerda Ramalho

 
 

AMO-TE, MULHER!
Henrique Lacerda Ramalho, IWA

Amo-te, meu amor!
Hoje, sinto rasgar-se fácil o meu riso
dantes recusado a qualquer ouvido.
E, ao aconchego da tua presença,
me enlevo no carinho e no beijo,
outrora desenhados apenas no desejo.
Estremeço no prazer de te olhar de perto,
agora mulher minha, na distância ultrapassada.
Meus braços continuamente me fogem
na ânsia de te envolver,
meus lábios, insuficientes para de tanto falar-te,
ávidamente te beijam, a traduzirem as palavras inertes.
Minhas palmas se amaciam
no contínuo acariciar a maciez da tua pele.
Ao teu lado, o meu peito se dilata, pleno de calor,
e no caminhar junto, acerto o passo
até então desacertado.
Na confidência e cumplicicidade mútuas,
descobri dentro de mim, a irmandade desconhecida.
E quando, sentados à beira-mar, olhando o horizonte,
tua cabeça no meu peito,
cabelo esvoaçando nos meus lábios,
só consigo sussurar-te num abraço:
Amo-te, mulher!

Henrique Lacerda Ramalho, IWA
Lisboa/Portugal


H.L.R. - Coronel ref. do Exército Português. Criador e WebDesigner das Antologias Culturais LOGOS do seu site FÉNIX; WebDesigner da Revista Cultural eisFluências;das Antologias "Mulheres pela PAZ" (Ausgburg-Alemanha)2015 e 2016. É Membro Vitalício da International Writers end Artists Association - IWA; Supervisor Embaixador Internacional e Acadêmico imortal da academia da cultura internacional do MUC,(Taubaté, Brasil);Membro Universal do Circle of Ambassadors of Peace;Académico Correspondente e Membro Honorário da Academia Pan-Americana de Letras e Artes-Rj-Brasil. entre outros prémios e distinções.

 
 
 

Humberto Napoleón Varela Robalino 

 
 

EVA
Humberto Napoleón Varela Robalino

Cuando la simiente
fue rocío
el rocío llamó a EVA
para amarla
y la amó bajo la sombra del árbol de la vida.
El hilo del que pendía la manzana
fue cortado por un aletazo por la ternura.

Los huesos de EVA
se alargaron
las caderas campanas enormes
repicaron
los senos repletos de miel
endulzaron los labios.

EVA
desde entonces
principio y fin
de la ESPECIE.

Humberto Napoleón Varela Robalino
Quito - Ecuador


Humberto Napoleón Varela Robalino, nascido em Tulcán,reside em Quito, capital do Equador. É professor acadêmico das universidades tecnológica equinocial ( ute) e universidad internacional del ecuador (uide); presidiu o núcleo de carchi da casa de cultura “benjamin calmón”;é membro da casa do poeta peruano-representação internacional de quito;membro da sociedade de escritores do Equador;membro fundador do grupo “camiños”, filial de Tulcan e logo o presidiu.

 
 
 

Humberto Rodrigues Neto (Humberto – Poeta)

 
 

SOBRE A PAZ
Humberto Rodrigues Neto (Humberto – Poeta)

Quase todos os povos existentes
põem no governo um salaz anacoreta,
que afeito aos conluios e à mutreta,
da paz se fazem totalmente ausentes!

Enquanto cada povo do planeta
for governado por incompetentes,
por homens tardos e ineficientes,
a paz continuará sendo um falsete!

A paz no mundo só virá, talvez,
se o homem permitir alguma vez
que as mulheres governem toda a Terra!

Mas é preciso sejam escolhidas
dentre as mais tristes e mais combalidas,
cujos filhos morreram numa guerra!

Humberto Rodrigues Neto (Humberto – Poeta)
São Paulo - SP - Brasil


Na poesia, inclinei-me para o soneto, por considerá-lo a mais bela forma de manifestação dos sentimentos humanos, embora componha, também, outros tipos de poesia, inclusive modernista, ou abstrata. Participei da VI Antologia “Palavras de Poetas”;obtive prêmios no I e II Concurso Nacional de Poesia Menotti Del Picchia, bem assim no XI Certame Cultural de Poesias da Secretaria de Educação de Guarulhos/SP e no Concurso de Poesias do CTA, de São José dos Campos/SP; no III Concurso Nacional de Sonetos da Estância de Poesia Crioula, do Rio Grande do Sul obtive o 1º. lugar concorrendo com o soneto “Contrassenso”.

 
 

 

Livro de Visitas