FÉNIX

 

Edição Especial "Mulheres pela Paz" -  2017

 

Neuza Ladeira - 19_n

 
 
 

 Marinez Stringheta (Mara Poeta)

 
 

MULHER...
Marinez Stringheta (Mara Poeta)

Que mal o dia acorda
Deixa a cama com sorriso no rosto
Abre as janelas para que
O Sol lhe dê Bom Dia!
Educa os filhos
Limpa, lava, passa
Prepara o almoço
Coloca flores no vaso...
Equilibra o orçamento
Trabalhando fora do lar
Com a inversão de valores
Sustenta a Família
Essa mulher deve receber
Uma palavra de incentivo
Um olhar carinhoso
Um elogio sincero
Essa mulher...
Coloca flores no vaso...
Não pode adoecer ou ficar depressiva
O teto desaba e...
A Vida continua
Quer ela queira, quer não...
Essa mulher necessita muito mais
Do que ser lembrada em datas especiais
Ela merece Amor, Respeito, Colaboração
Pode e deve dizer Sim e Não
Merece um tempo com Ela e para Ela
Dona de seu destino sem medo
Essa mulher...
Pode ser Você, pode ser Eu...
Essa Mulher...
Coloca flores no vaso.

Marinez Stringheta - Mara Poeta
Botucatu - SP - Brasil


Professora efetiva estadual em Educação Básica I e em Português - Educação Básica II; pós-graduação em "Teoria da Narrativa". Meu lazer preferido, a leitura. Tenho alguns livros publicados e participações em coletâneas, antologias e jornais. Classifiquei-me no Mapa Cultural Paulista, com poesias e contos. Ganhei menção honrosa com a poesia “Amarras” (2001). Atualmente participo de vários sites da Internet, incluindo o “Luna e Amigos” e “Poetas del mundo”, do qual sou cônsul, representando minha cidade.

 
 
 

Mario Rezende

 
 

MATER MATIS ET REGINA ET CAPUT
(mãe, rainha e líder)
Mario Rezende

Pela manhã é sol
e à noite é lua.
Às vezes operária,
outras tantas é rainha.
Para os seus despe-se de toda a vaidade,
das vestes que lhe impõe a sociedade.
Alicerce emocional na estrutura familiar,
enquanto mãe é manancial para o sustento,
uma fêmea como qualquer outro animal.
Realiza-se no prazer de conceber que o homem não tem,
no seu colo aconchegante choram a dor e o sofrimento.
Tem que ser mãe, esposa e profissional a cada momento,
mas o beijo carinhoso dos seus é bônus reconfortante.
Apesar das resistências construiu sua identidade
e tem hoje novos anseios e desejos,
tentando buscar o seu espaço
de reconhecimento e de afeto,
de descoberta e de criação,
de respeito e acolhimento,
para atingir a plenitude
e alcançar a paz.

Mario Rezende
Rio de Janeiro - Brasil
www.recantodasletras.com.br/autores/mrrezende


Psicólogo e administrador de empresas. As suas emoções e sentimentos, junto com a observação da sociedade e da vida, vão estimulando sua imaginação Nos seus textos confundem-se desejo, realidade e fantasia. Membro honorário da ACLAC- Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo/RJ - Cadeira 28 e membro efetivo da Academia Poçoense de Letras – APOLO.

 
 
 

Marisa Schmidt

 
 

TODA MULHER É MALALA
Marisa Schmidt

Caminho estreito e sombrio
Sob a tangência hostil
De regras e imposições
Que limitam sua vontade
Violam sua liberdade
E só trazem acusações.

Tantas mulheres vivem assim
Numa condenação sem fim
Por crime nenhum cometido
A violência é coisa corriqueira
E a solidão sua companheira
Na má sorte de ter nascido.

No entanto, a mulher cria vida!
E por mais tristonha e sofrida
Vai à luta por mudanças
Trabalha e promove a paz
E com o seu amor é capaz
De semear esperanças...

Marisa Schmidt
Bertioga-São Paulo-Brasil


Marisa Schmidt nasceu em São Paulo em 16/10/1947. É mãe, avó e pedagoga aposentada, exercendo hoje a função de coordenadora do grupo de voluntariado do hospital público de Bertioga.Participa de vários grupos de poesia pela internet e tem presença em várias antologias em e-book da Oficina Inspiraturas, NOP e Revistas LOGOS e eisFluências da FENIX, além de colaborações em jornais da sua cidade.

 
 

 

Livro de Visitas