FÉNIX

 

Edição Especial "Mulheres pela Paz" -  2017

 

Tere Tavares -  Mulher olhando a Luz

 
 
 

Ricardo Evangelista

 
 

MARIA DE TODO DIA
Ricardo Evangelista

Todo santo dia
É dia de Maria
É Maria de lar em lar
Mania de todo homem
É Maria pra cortar
É Maria pra cozer
É Maria pra socar
É Maria pra bater
Todo santo dia
É dia de Maria
É Maria de lar em lar
Mania de todo homem
É Maria pra ralar
É Maria pra ferver
É Maria pra surrar
É Maria pra varrer
Todo santo dia
Mas um dia há de haver
Outro verbo no lugar
E Maria vai sorrir
Quando o homem acertar
O que rima com Maria
É Maria de amar.

(do livro Embornal de Sons, 2006 )

Ricardo Evangelista
Belo Horizonte - MG - Brasil
http://sarautropeiro.blogspot.com
facebok.com/ricardoevangelista2


P
rodutor, criador e artista do Sarau Tropeiro (12 anos de carreira).Poeta performer mineiro de Belo Horizonte, MG, Brasil, neto de tropeiro, cordelista, percussionista, pesquisador de cultura popular, sócio fundador da Associação Rede Catitu Cultural, trovador, gestor cultural. Há 24 anos trabalha no Centro de Referência da Cultura Popular Lagoa do Nado da FMC/PBH. Criou a 1ª Copa Poética de BH.

 
 
 

Rita Peripato

 
 

MARIAS
Rita Peripato

Meu corpo é frágil
Sou como as pétalas
Das Marias... sem Vergonha!
Das Marias... da Penha!
Excessos... desfazem-me.
Sol... chuvas
Roubam-me o brilho
Descasos... menoscabo
Indiferenças... abandono
Palavras rudes
Matam-me aos poucos.
Meus tons arroxeados
Já não há como camuflar.
Quero paz em minh’alma ferida
Quero as cores das Marias
Quero o viço... das Penhas!

Rita Peripato
Uberlândia - MG - Brasil

 

Rita Peripato artista plástica formada pela Universidade Federal de Uberlândia UFU, amante de poesias, começo meus primeiros versos ainda criança. Durante a adolescência a paixão com as palavras versadas vieram para fazer parte de meu cotidiano. Participante assídua do Sarau Gotas poéticas.

 

 
 

Rita Queiroz

 
 

EVA REDEVIVA
Rita Queiroz

Nascida da costela de Adão
Comeu a maçã
e foi expulsa do paraíso
Sofrimento
Maldição
Carrega no ventre
a indignação
Amamenta
Chora
Se faz em mil
Mas é culpada
por acreditar...
por esperar...
Subjugada
Humilhada
Violentada
Traz no olhos a súplica
"Só quero amar"
Eva somos todas nós:
Na lida
Na luta
Na labuta
Nos traços e riscos
Na canção
Na pulsação
Nas cores da pele
No fio do cabelo
Na emoção!

Rita Queiroz
Salvador - Bahia - Brasil


Doutora em Filologia e Língua Portuguesa (Universidade de São Paulo-USP). Mestre em Letras e Linguística e Graduada em Letras Vernáculas (Universidade Federal da Bahia-UFBA). Professora da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Amante da Literatura.

 
 

 

Livro de Visitas