FÉNIX

 

Edição Especial "Mulheres pela Paz" -  2017

 

Clevane Pessoa -  Desenho

 
 
 

Rosalina Herai

 
 

MULHER
Rosalina Herai

Mulher perfuma...
Mulher desabrocha
Mulher é como pétala de rosa
Colo de afeto, de amor, desmanchando concretos

Mulher tem espinhos, escudos de guerreira, que defende a vida num arcar de sobrancelhas
E no arco dos olhos vê-se amor, lê-se amor, arco de arco-iris na íris brilhante de vida

Mulher chora, sorri, brinca, ilumina o mundo das crianças... mulher mãe
Mulher adoça, acaricia, fala de amor nas rimas do cantor
Mulher abraça, ama, é a vida, feita para gerar e abençoar a Terra

Cálice de uva inebriando o homem
Retirando dele cansaços do dia a dia
O faz sonhar, sorrir, amar, desejar

Mulher é isso, é aquilo, mulher... nome sublime de Eva

Rosalina Herai
Campo Grande - MS - Brasil
http://somenteporamor-vida.blogspot.com.br/
http://greenworldblue.blogspot.com.br/


Rosalina Gonçalves Ramos Herai, nome artístico Rosalina Herai, nasceu em Ouro fino Sul de Minas Gerais, Brasil. Morou no Japão e voltou para o Brasil, mora em Campo Grande MS. É Embaixadora da Paz pelo Círculo de Embaixadores da Paz, França, Suiça, faz parte da ALB/MS, escreve em vários sites, ganhou prêmios de poesia, prosa, contos.

 
 
 

Rosalinda Pessoa Mildner

 
 

LUZ NA ESCURIDÃO
Rosalinda Pessoa Mildner

O mundo dá um passo
os versos inflamam
o canto incandesce
Instabilidade ! Insanidade !

Paz e guerra
muda oração
O futuro nos chama
na imensa incerteza : desolação

E então
uma imagem flutua na minha frente
uma luz na escuridão
alheia ao mundo, acelera meu coração.

Proxima e distante
ela me toma por inteiro
olhar imaginário
expressão inquisitiva

Triste e calada : pensamento ativo
Inerte quedei-me no silêncio da humanidade
Sozinha e desamparada
Sonho e esperança

Todos envoltos num única aclamação
lá no fundo do coração.
Roubaram o direito de ir e vir
na terra, no mar e no ar.

Tudo em um só olhar
Enfim podemos gritar e lutar
pois unidos podemos mudar
e ao mundo a paz levar.

Rosalinda Pessoa Mildner - Brasil
em Altenberg - Alemanha


Brasileira, advogada e aspirante a poeta,Capixaba de coração, nascida em Recife chamada de Veneza brasileira, desde então vivo entre oceanos, residência na Alemanha. Escrevo o que vem da minha alma.

 
 

Rosimeire Leal da Motta Piredda 

 
 

FAXINA NA MINHA ALMA
Rosimeire Leal da Motta Piredda

Olhei para dentro de mim:
casa velha em ruínas!
Experimentei mudar o meu "eu".
Transferi-me para o andar superior da minha inconsciência.
Fui barrada no portão:
minha verdadeira identidade não estava lá!
Consciência da persistência da própria personalidade!
Retornei para o meu vazio.
Trabalhei arduamente na faxina da minha alma.
Serviço completo de limpeza.
Efectuei reformas no meu modo de ver a vida.
Corrigi meus pensamentos.
Destruí as paredes dos ressentimentos.
Redesenhei a arquitetura interior:
estilo colonial, com varanda na frente!
O sol revigorou o meu ser, reanimou meus ideais.
Os raios da esperança entraram pela janela...
Renasci, desabrochei!
Pintei de branco a fachada dos meus novos objetivos.
Encontrei a paz almejada.

(In "Eu Poético")

Rosimeire Leal da Motta Piredda
Vila Velha – Espirito Santo – Brasil
http://www.rosimeiremotta.com.br/
https://www.facebook.com/profile.php?id=100011114436011


Sou, por formação, Professora, Técnica em Contabilidade e Secretária Aposentada. Portadora De Deficiência Auditiva, faço leitura labial.
LIVROS PUBLICADOS:
1.º Livro – Voz da Alma – 11 Crônicas – 04 Contos – 37 Poesias – Editora CBJE- 2005
2.º Livro – Eu Poético – 01 Crônica – 05 Contos – 54 Poesias– Editora CBJE - 2007
3.º Livro – O Cair da Tarde - 01 Crônica – 32 Poesias– Editora CBJE - 2012

 
 
 

Rosinha Bonette

 
 

MULHERES PELA PAZ
Rosinha Bonette

Mulheres, não importa a nação;
não importa a língua,
não importa a cor,
não importa a origem,
por um mundo melhor todas gritam pela PAZ.

Mulheres seus olhos se cruzam,
as mãos se entrelaçam e elas,
num abraço caloroso, num só pensamento,
exprimem um só desejo e uma só aspiração a PAZ.

Quando, o canto e a música
se tornarem preocupacões para as mulheres,
poucas restarão para preocupar-se com a tristeza,
o desamor, e a discórdia.

Que o som das vozes ecoe o mais distante possível
numa mensagem de amor e PAZ.

De repente, cada gesto de amor
vindo dos corações das mulheres
ressoa no universo, sem mágoa, sem rancor, sem ódio,
que o devolve em copiosa chuva de Paz.

Rosinha Bonette
Itatiba - Brasil


Funcionária Pública Municipal. Graduada em Pedagogia, Pós-graduada em Psicopedagogia e Educação Especial, atuando na area da Educação com Atendimento Educacional Especializado com alunos da Rede Municipal. Escrever é minha paixão.

 
 

 

Livro de Visitas