FÉNIX

 

Edição Especial "Mulheres pela Paz" -  2017

 

Clevane Pessoa - slide - 11-728

 
 
 

Sonia Cardoso

 
 

PAZ
Sonia Cardoso

Não a quimérica pombinha branca
mas a ensinada aos filhos, praticada
com o próximo e adjacências, levando
a serio sempre o “amai-vos uns aos outros”.

Assim teremos, espero, uma imensa
marola que levará a todos os povos
credos, raças e lares a paz tão
necessária e esperada por todos.

Sonia Cardoso
Curitiba - PR - Brasil


tenho algumas poesias editadas e um romance “Allegra”.

 
 
 

Sonia Jaqueline da Silva Oliveira

 
 

EU TIVE MEDO!
Sonia Jaqueline da Silva Oliveira

Eu tive... eu tenho medo
O medo causa angustia
Ele provoca dor
Quando criança...
Eu tive medo
Quando adolescente ...
Eu tive medo
Quando adulto...
Eu tive medo
Quando fiquei velha...
Ah! Eu ainda tenho medo
Medo causa angustia
Ele provoca dor
E foi contando histórias
Que encontrei a esperança!
Enfrentei o meu medo
E com fé destruí minha dor
A noite onde sempre era escuro
Transformou-se em um mundo colorido...

Sonia Jaqueline da Silva Oliveira
Pôrto Feliz - Sao Paulo - Brazil
https://www.facebook.com/soniajaqueline.oliveira


Contadora de histórias. Cresceu ao som da sanfona do seu pai e causos contados por seus avôs. Foi a arte de recontar as histórias de infância que a conduziram aos pilares de sua trajetória artística: teatro e arte,narração de histórias.Membro do RIC, Rede Internacional de Conta-me um Conto/Espanha;é pós-graduada especialista na arte milenar da narração oral. Agraciada pela FEBACLA, Federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências, Letras e Artes/medalha “emissária da Paz” e diploma de “personalidade do ano/2015” Seus Contos:"A canoa fantasma do Porto de Araritaguaba","Minhas Raízes","Folclore vivo,viva!"

 
 
 

Sonia Medeiros Imamura

 
 

EU, MULHER, UM ESPELHO E O TEMPO
Sonia Medeiros Imamura

Passando distraída por corredores de um shopping,
olhei de relance para um grande espelho da vitrine de uma loja.
Assustei-me com a imagem que vi.
Voltei e olhei e me dei conta que era a minha imagem refletida.
Não, não pode ser, pensei,
esta mulher que vejo não pode ser eu.
Ela tem a pele enrugada, olhos cansados, cabelos esbranquiçados, ralos sem viço.
É... Ela sou eu!
Não posso deixar de sorrir.
O tempo, o meu tempo passou célere demais.
Carrego nos ombros o peso dos anos...
No coração, as cicatrizes das perdas, dos desenganos.
Olhei mais uma vez, com mais atenção.
Procurei resquício da jovem que está gravado em minha memória.
Reconheci que dela restou o sorriso.
Senti o conflito entre a matéria envelhecida e a alma que continua jovem.
Espere!
Eu sou mais que aparências.
Continuo como uma adolescente apaixonada pela beleza das flores,
pelo som das ondas do mar acarinhando a praia, pelo esplendor do por do sol,
pelo canto dos pássaros anunciando o novo dia.
E apaixonada por você meu amor...

Sonia Medeiros Imamura
Andrelândia - MG - Brasil


Embaixadora da Paz - Cercle Universel Des Ambassadeurs De La Paix - Suisse/France, Grupo Cultural Fazendo Arte em Búzios, Divine Academie des Arts Lettres et Culture – France, Academia de Artes - ARTPOP, Cabo Frio, RJ., Academia de Letras e Artes Buziana, RJ., Academia de Letras do Brasil-RMBH-MG., Academia de Pan-Americana de Letras e Artes, RJ., Associação Cultural Poemas a Flor da Pele, RS., Clube Brasileiro da Língua Portuguesa, MG., Associação Internacional de Poetas, MS., Artilheira da Cultura - Centro Literário do Forte de Copacabana, RJ., Conselheira - Movimento União Cultural, SP.

 
 

 

Livro de Visitas