FÉNIX

Edição Especial "Mulheres pela Paz"

  2018

Gaiô - “Dançar a VIDA” ou “Mulheres pela Paz” - Desenho em Papel Canson

 

 

Conceição Pereira

 
 

GOTINHAS DE PAZ
Conceição Pereira

Quando olho os lírios dos campos
Quando olho o sono de uma criança
Sinto que uma inefável paz ali se encontra
E a vontade é grande de pegar um frasco
E encher, encher, encher até transbordar
Aquela substância pura e sair
Salpicando pelo mundo, pelas ruas
Gotinhas de paz!
... e sair salpicando nos homens
Gotinhas de paz!
Quiçá dissesse o poeta:
“Tanta violência, mas tanta ternura!”

Maria da Conceição Pereira dos Santos - Conceição Pereira
Teresina - Brasil


Maria da Conceição Pereira dos Santos, nasceu na cidade de Monsenhor Gil, Piauí/Brasil, mas reside em Teresina. Advogada. Não tem livro publicado, mas seu acervo ultrapassa cento e cinquenta poemas, cujo tema principal é o amor, permeado de um sutil erotismo. Alguns estão publicados no site Usina de Letras. Em 2014, participou do 4° Concurso Literário Pague Menos com o tema Amor do Tamanho do Brasil e seu poema Estado Civil contemplado com a menção honrosa, faz parte da coletânea.

 
 

 

Cristiane Grando

 
 

CINCO MULHERES, UMA AMIGA
(A Patricia Klinck na ocasião da exposição
Matisse-Picasso,Paris, 2002)
Cristiane Grando

às margens do rio
um velho tapete
verde escuro, vermelho e amarelo
evoca um cenário de beleza:

uma mulher nua sobre um fundo
púrpura, branco e rosa
- matinal -

três mulheres cubistas fundem-se
ao verde-alaranjado do cenário

uma gata, um cavalo e outra mulher
cantam imagens e palavras

em liberdade

(In: “Caminantes”)

Cristiane Grando, Profª. Drª
Cerquilho - SP- Brasil
http://cristianegrando.blogspot.com
https://www.facebook.com/groups/1620907961454082/?fref=ts
http://cristianegrando1.blogspot.com


Profa. Dra. Cristiane Grando, Escritora brasileira e tradutora português-espanhol-francês
Docente Português para Estrangeiros - Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA)

 
 

 

Daio Alberto Marques

 
 

A MULHER QUE É
Daio Alberto Marques

Mulher, mãe querida
Tu que me cobriste
Com o teu manto
Foste a guardiã da minha vida.

Mulher emancipadora
Do belo amor foste
O meu anseio,
Consoladora morena.

Mulher educadora
Destilaste o suor no combate
Viste empobrecerem-te o seu direito
e ignorada...

Mulher,... és tu marginalizada
De grilhões vejo-te,
E ouço teu protesto
Os que te perseguem do nada.

Daio Alberto Marques
Gurué - Moçambique


Daio Alberto Marques, nasceu no Gurué - Moçambique, em 1993.Estudou Filosofia no Santo Agostinho-Matola.
Escreveu a Metamorfose do Homem uma obra de cunho poético não publicada.

 
 

 

Dalva Maria de Araújo Sales

 
 

SIMPLESMENTE MULHER
Dalva Maria de Araújo Sales

Ela que o filho embala e sonolenta
vela seu sono, qual anjo é o vulto.
é MULHER MÃE, do filho sempre atenta,
criança eterna mesmo quando adulto.

Abre na escuridão, frestas de luz,
tornando a estrada menos dolorida,
MULHER MESTRA, que pela mão conduz,
dissipando a ignorância, mostra a vida.

Conquista o seu espaço e vai lutando,
defendendo valores e direitos.
Iguala-se também na força, quando,
é MULHER ATUAL, sem preconceitos.

E no recinto da alma se inebria
de paixão, e mostra toda essa doçura,
MULHER AMANTE, ardente, e sua magia
transforma o homem em frágil criatura.

Dalva Maria de Araújo Sales
Santos - São Paulo - Brasil


Dalva Maria de Araújo Sales, poeta, vários prêmios recebidos, no Brasil e exterior, participa de vários grupos, trovadora pertence a UBT, União Brasileira de Trovadores de Santos- São Paulo-Brasil.

 
 
 
 

 Flag Counter

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site