FÉNIX

Edição Especial "Mulheres pela Paz"

  2018

Ilia Ruiz - dibujo en tinta- tema Mujer

 

 

Dom Moysés Barbosa

 
 

PAZ
Dom Moysés Barbosa

Neste mundo’infelizmente não há PAZ
Os povos só querem cultivar a guerra.
Em meio a’ódio eu encontrei amor!
Peço união de todos, eu insisto,
E mesmo que não retorne’a PAZ da terra,
Eu já tenho’a PAZ do meu interior!

Não precisam perguntar, eu vou dizer
O nome desta PAZ que habita em mim,
Que está sempre comigo... não há prantos.
Dizem que é ficção – mas isso é real
Até posso tocá-la e ouvi-la... sim,
Tem a voz suave, e muitos encantos.

No Dia da Mulher... vou homenagear
Em verso, prosa, até muitas canções,
que postarei em rede social.
Minha esposa há quarenta e cinco anos,
Sempre me dando maiores atenções,
E pra mim não há mulher que seja igual.

Esta PAZ chama-se Ivanir Barbosa,
E sempre digo, de manhã... todo dia,
Que encontrei PAZ perfeita, certamente.
Isso me alegra... mundo conturbado,
Sem a presença dela... como seria?
Por ter completa PAZ, vivo’alegremente.

Dom Moysés Barbosa, Bispo Primaz
Rio de Janeiro - Brasil
www.pastormoysesbarbosa.com.br


Dom Moysés Barbosa é Poeta e Escritor. Um Poeta que é Imortal de várias academias com distinções no Brasil e no Exterior
com 60 anos de literatura, Bispo Primaz com 53 anos de ministério sacerdotal, jornalista, professor e Embaixador da Paz. Muitos livros solo e presença em antologias nacionais e internacionais

 
 

 

Donzília Martins

 
 

PAZ
Donzília Martins


“Dou-vos a paz. Deixo-vos a minha paz”
Paz! O maior bem do homem sobre a Terra!
Com ela há progresso, há vida, saúde e reina o amor.
Sem a paz, tudo perece, tudo desaparece, nem sequer sorri a flor
Tudo vira negritude, vazio e podridão.

A mulher é a grande obreira da paz.
O braço erguido na solidão!
Ela é MÃE, como tal divina, de tudo sendo capaz,
Transformar célula viva na força da criação.
No mundo apodrecido corta o mal pela raiz
Pois só ela tem o condão de todos fazer feliz.

Só ela sabe, só ela entende, se dá em humanidade
Porque sua alma grande, divina, cheia de graça
Escuta a voz do coração, só ela caminhos traça.
Mulheres pela Paz! Arregaçai vossa mão
Mostrai ao mundo a força, a coragem da luta pelo irmão.
Cheias de amor, deixais rasto, não partis, porque sois eternidade.

Donzília Martins
Paredes - Portugal

 
 

 

Edeilton dos Santos (Dé Barrense)

 
 

FLORES DOS JARDINS
Edeilton dos Santos (Dé Barrense)

Mulher!
Você é a rosa
Mais formosa
De todos os tempos

O aroma do seu perfume
Toma as, ruas, praças
Céu e mar

E mesmo assim
Ainda é pisada,
Chutada e sempre se cala
Em todos os jardins

Peço e rogo a Deus
A paz, nos corações
Nos olhos do mundo.

Edeilton dos Santos (Dé Barrense)
Cidade da Barra – Bahia - Brasil
http://www.facebook.com/edeilton.d.santos


Edeilton dos Santos – Dé Barrense é citado no 1º Dicionário de Autores Baianos, 2006 – SECULT – BA, Obra “Inspirações de um Ribeirinho LIVRO POEMAS” Antologia – Ano 3. POESIA “NA CAPITAL” O que é que a Bahia tem?, POESIA “PESCADORES DE ITAPOÔ Editora Litteris – Nordeste do Semiárido Brasileiro POESIA “ESPERANÇA” Mulheres Entrelaçadas POESIA “SÓ DESCULPAS” Mapa da Palavra – FUNCEB 2016/17 com a poesia “Saudade é canga” Editora Fênix – 2014 POESIA “Vaca amoada”. Também tem parte de sua música Fumaça Branca, que faz parte da trilha sonora do Filme Espelho D’água, uma viagem no São Francisco, com direção de Carla Camurati e Marcus Vinícius César.

 
 

 

Editt Schimanoski de Jesus

 
 

PAZ
Editt Schimanoski de Jesus

Quanta paz há no teu abraço
Cura as feridas e o meu cansaço
Tens mãos macias e delicadas...
O teu sorriso é sol que me aquece
A aurora festiva que amanhece
A magia dos contos de fadas!

Quanta paz há no teu olhar
O meu céu e o meu mar...
Palavras de ternura e amor
Que acolhem e dão carinho
A luz generosa do caminho
Dissipa a tristeza e cura a dor

Quanta paz há no seu amor
Minha santa, minha flor!
Margarida e amor perfeito
Pode ser rainha, o que quiser
Uma deusa... Um anjo mulher!
Versos de uma sextilha ou soneto.


Editt Schimanoski de Jesus
Agudo-RS- Brasil


Escrevo poesias desde 2007. Escrevo para o Jornal Integração de Restinga Seca-RS . Faço parte de várias Antologias: Poetize 2013, Rio dos Bons Sinais de Moçambique na África e da “Logos” da Fenix de Portugal. Participei de algumas edições da revista Eisfluência de Portugal. Faço Parte de E-book literário. Tenho publicado um livro Poemas Quarta Colônia. Faço parte da Academia de arte e letras Condorcet Aranha de Restinga Seca-RS cadeira 25. Faço parte do IN-Brasin-RS . Sou diretora cultural da microrregião de Restinga Seca-RS-Brasil

 
 
 
 

 Flag Counter

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site