FÉNIX

Edição Especial "Mulheres pela Paz"

  2018

Jorge Nuno - óleo sobre tela 70-50, Dança Oriental I

 

 

Gerci Oliveira Godoy

 
 

PAZ
Gerci Oliveira Godoy

Quando tudo serenar
Quando a luz no horizonte
não mais queimar
Quando o silêncio for maior
que toda a dor,
quero sentir tão só
o hálito morno da PAZ
no céu da minha Pátria.
Despojada serei pó
Diluída nas lágrimas sem sal
da minha morte,
serei rastro de amor.
Quando tudo serenar.

Gerci Oliveira Godoy
Porto Alegre - RS - Brasil

 
 

 

Giselda Camilo

 
 

ELA E O BATOM
Giselda Camilo

Aquele jeito sensual
De passar o seu batom
Com espelho ou seu espelho
Perfeito, isso é dom!
Tão simples o seu gesto
Sem nenhuma pretensão
Provoca tanta fantasia
Provoca tanta sensação.
O jeito de apertar os lábios
Arrumando neles a cor
O sorriso colorido
Isso provoca tanto ardor
Vem o sorriso de menina
Vem o sorriso de mulher
A todos iluminando
Ela é moça-mulher
Ela brilha inteirinha
Não somente sua boca
Mexe com muitas cabeças
Provocando ideia "lôca"
É o seu batom
É o seu gesto
Natural sem afetação
Menina-mulher sorriso
Menina-mulher coração.

Giselda Camilo
Mulungu - Paraíba - Brasil


Giselda Camilo, formação em curso superior de Secretariado Executivo, pela UFPE, natural de Mulungu/Paraíba/Brasil. Participante de diversas antologias, sendo duas internacionais. No prelo, o livro de poesias Virtudes Poéticas com Aroma de Verso, em parceria com o esposo, poeta Virgolino Lima.

 
 

 

Gislaine Canales

 
 

Glosando João Freire Filho
Gislaine Canales

SONHO!... MULHER!... SONHO!...

MOTE:

Pura, meiga, olhar risonho...
Mais linda que outra qualquer...
Meu Deus! a mulher que eu sonho...
É um sonho... não é mulher!...


GLOSA

Pura, meiga, olhar risonho...
De um azul da cor do mar...
Assim, a sonhar me ponho
com aquela que eu hei de amar.

É feita só de ternura...
Mais linda que outra qualquer...
Tem nos lábios a doçura
e o frescor do bem-me-quer.

Eu nunca serei tristonho
com um sonho lindo assim.
Meu Deus! a mulher que eu sonho...
É mais que um sonho pra mim!

Essa deusa idealizada,
eu a acharei, se puder,
pois, minha musa é uma fada,
É um sonho... Não é mulher!...

Gislaine Canales
Porto Alegre - Brasil


Gislaine Canales nasceu em Herval - RS - BR - Cônsul de Poetas Do Mundo. Delegada do Portal CEN. Sócia Benemérita da UBT Nacional e Troféu Destaque 2008 na UBT São Paulo. Embaixadora Universal de SIPEA ibero-americana de Manuel Salvador Leyva Martínez, México. Nomeada como Coordenadora da UBT para os Estados Unidos da América e países de língua hispânica. Recebeu o título de Embaixadora da Trova em nível Internacional do Sr. Ronaldo Dunlop, Embaixador do Brasil na Rep. Dominicana e Claudio Garibaldy Martínez Segura. Presidente Honorária da OMT (Organización Mundial De Trovadores) da Presidente Fundadora Cristina Olivera Chávez-USA. Título de Trovadora Del Universo, de Cristina Oliveira Chávez- San António-Texas. Embajadora Internacional de la Trova , de la OMT, no Peru. Bacharel em Pedagogia e Licenciada em Didática. Poetisa, Trovadora, Glosadora, Pescadora, com o N º de registro 0300862-21. Pertence a várias Instituições Literárias do Brasil e Exterior. Participa de 45 Antologias Poéticas e dois Dicionários de Poetas. Membro da Academia de Letras de Balneário Camboriú - SC – Brasil- Cadeira 29. Acadêmica Fundadora da AVLLB - Academia Virtual de Letras Luso-Brasileira – Cadeira N º 006. Padroeira da AVSPE – Academia Virtual Sala de Poetas e Escritores- Letras de Balneário, Sócia Correspondente da Academia de Trovas do Rio Grande do Norte - ATRN – Sócia Correspondente da Academia de Poesia de Curitiba/PA. (Publicou 36 Livros Virtuais e 26 livros Impressos) . Edita uma revista mensal, virtual, sobre Trovas há treze anos: a Trovamar.

 
 

 

Graça Campos

 
 

MARIA FLOR DE AÇAFRÃO
Graça Campos

Acorda, Maria!
Vê, Maria, os raios da vida!

Maria levanta e raia! Caminha ligeiro.
Maria corre na estrada, de carona com o vento,
Lembra-se de sonho-pesadelo, tormento,
Se lasca na curva, topada certeira e derrapa em pensamentos...

Maria quer curvas, curvaturas, cantoria e canteiros!
Vai, Maria! Raia na ventania, nos topos em serranias...
Maria avista o que quer e se aquieta.
Nas linhas das mãos, olha o destino de flor, e se alegra.
Maria Flor banha a alma incontida de menina-mulher,
Mulher “Flor”, Flor de açafrão!

Sobe mais, Maria, que a vista é bela, nem imaginas!
Maria escala sem peso na cabeça.
Lata d’água ficou para trás, na despensa.
E as despesas de Maria, vestidas de natureza, viram leve proeza.
Suas vestes floridas, temperos da vida,
Coloridos bordados de dias polidos,
Descobrem a realeza de Maria
Com ou sem folia...

Nos cabelos embaraçados, miudezas,
Florinhas do mato mesmo!

A vida?
Vida sem nó, sem treta!
Leveza!
Maria volta e põe aroma em casa: Cheiro, cor e amor!
Maria é pura flor:
Maria Flor de açafrão!

Maria das Graças Araújo Campos - Graça Campos
Santo Antônio do Itambé MG - Brasil
www.gracacampos.blogspot.com.br


"Embaixadora Universal da Paz pelo Círculo Universal dos Embaixadores da Paz -
Cercle Universel des Ambassadeurs de la Paix - France & Genève Suisse.

 
 
 
 

 Flag Counter

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site