FÉNIX

 

 

Edição Especial "Mulheres pela Paz"

 

Clevane Pessoa

 

 

Antonio de Araújo Silva

 

 

QUE SEJA ROSA
Antonio de Araújo Silva


Que seja Rosa, o ano do teu cuidar.
Que seja Rosa, o mês do teu viver.
Que seja Rosa, Outubro, Novembro, Dezembro....
Que seja Rosa, a semana do teu pensar.
Que sejam Rosa, os dias do teu querer.
Que seja Rosa, as horas do teu pensar.
Que seja Rosa, os minutos do teu fazer.
Que seja simplesmente, Rosa, Maria, Joaquina, Josefa, Sophia..
Que seja Rosa, branca, preta, mulata, mestiça, parda amarela ou índia.
Mais que seja sempre Rosa, a paz que em ti habita,
e que possa espalhar por entre todas as outas Rosas,
em cada segundo do teu bem viver.
Que seja Rosa, com perfume de todas as Rosas, você mulher.
A mais bela Rosa, seja qual for o perfume ou a cor..

Antonio de Araújo Silva
São Bernardo do Campo - Brasil

 

 

Antonio Paiva Rodrigues

 

 

A FELICIDADE E A PAZ
Antonio Paiva Rodrigues


É muito bonito, belo e esplendoroso ver uma pessoa dedicada e com seriedade com tudo que faz. Da mais simples a mais complicada missão. Uma boa causa e dedicação exclusiva ao bem. Todos nós desejamos e almejamos viver saudável. Ser felizes foi para esse atributo divino que o Pai nos criou. Se essa felicidade fosse almejada pela força da fé seríamos um povo repleto de paz e alegria. Quando buscamos essa felicidade fora de nós à situação se inverte. A felicidade fora de nós está na inserção dos prazeres da carne, na exacerbação da nossa aparência e no excessivo apego as riquezas materiais. A felicidade transita dentro de nós, em nosso ego, superego e independe de valores transitórios ou materiais. A felicidade em primeiro plano é apenas a satisfação das necessidades passageiras. A felicidade real e verdadeira é inabalável, duradoura, consciente e serena.
Isto acontece porque está cimentada na prática virtude, do bem, mas devido a nossa imperfeição tropeçamos aqui e acolá, mas são essas pedras situações desconfortáveis ajustes benéficos que passamos com intuito de atingir uma feliz alvorada. Os homens de boa vontade permanecem firmes, resolutos e persistentes em qualquer situação e circunstância. As pedras de tropeços colocadas em nosso caminho são prenúncios de paz. Os homens de boa índole e adeptos da paz permanecem nessas circunstâncias, pois suas ações e seus corações são sustentados pela felicidade. Bendita paz faça parte de nosso écran queremos ser felizes mesmo que tenhamos que buscar o merecimento onde ele estiver.

Antonio Paiva Rodrigues
Fortaleza - Ceará - Brasil

 

 

António Zumaia

 

 

MULHER E PAZ
António Zumaia


Mulher que é raiz da vida e da PAZ.
Sublime senhora de todo amor;
Mudar o destino ela é capaz
e fazer da vida... encanto de flor.
Se esforça em retirar todo o pranto
é pois senhora de todo o encanto.

Dai-me Senhor a força de um poeta,
a melodia de um compositor;
Do pintor... A sua obra dileta.
Dessas deusas, apenas quero amor.
Aquele que o bom Deus nos ensinou;
É o maior bem, que Ele nos deixou.

Com estes talentos serei capaz,
de enaltecer o brilho da mulher...
Viver no amor e numa doce PAZ,
descrever a beleza que ela der.
Luta mulher... tua força é destino,
neste mundo em franco desatino.

A mãe Natureza, a PAZ deseja.
O homem é o negócio da guerra.
Mas o bom senso da mulher se almeja,
para que haja afinal PAZ nesta terra.
Vem doce mulher... Grita o teu amor;
Na crueza da guerra... planta a flor.

António Zumaia
Sumaré – SP Brasil

 

 

Ariovaldo Cavarzan

 

 

PAZ
Ariovaldo Cavarzan


Paz é voo de borboleta,
Levitando por sobre roseiral.

É flutuar de pólen,
Ordenando arco-íris,
Ao sopro de brisa fresca
De arrebol.

É suspiro de filho,
Em aconchego de colo de mãe.

É canto de passarinho,
Ciciando segredos
De esperas e ilusões.

É desmaio de abraço,
Mitigando cansaço,
De saudades restadas
Em corpos lassos.

Ariovaldo Cavarzan
Campinas - SP - Brasil

 

 

 

Armindo Loureiro

 

 

RUMO À PAZ!
Armindo Loureiro


Quando olho para o céu
E vejo as nuvens a passar
Já não sei o que aconteceu
Ao azul que quero amar

Gostaria de lá ver voar
Essa Pomba dita da Paz
Há homens que sabem amar
Procuram o amor que ali jaz

Na brancura d’algumas almas
Notam-se forças desmedidas
Neste mundo com suas calmas
Fazem as vidas serem sentidas

A Pomba voa comigo
Vai comigo pra todo o lado
Ela sabe que eu sou amigo
E que a PAZ é o meu fado

Acabemos com a guerra
Acabemos com a fome
Pensemos no amor à terra
Na vida de qualquer homem

Seja lá por onde for
Acabem com a guerra fria
Deem as mãos e vosso amor
Para que a gente assim sorria

Um sorriso de lado a lado
Numa boca escancarada
Era sinal de ter terminado
Essa guerra amaldiçoada

Abomino todas as guerras
Sou apologista da Paz
Liberdade em todas as terras
Só com amor assim se faz

Que os homens de bom-tom
Tenham isso bem presente
Deem aos outros também a mão
Para que o mundo fique contente

Armindo Loureiro
Marco de Canaveses - Porto - Portugal

 

 

 

Livro de Visitas

 

 

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site