Outubro de 2016

Ano VII - Número XLIII

 
 

 

Matusalém Dias de Moura

 
 

AO TEU LADO
Matusalém Dias de Moura


Eu não te quero só por te querer,
nem tenho culpa de te amar assim.
O que hoje me acontece, podes crer,
é uma vontade que nasceu em mim:

a de ir contigo, enquanto aqui viver,
de braços dados, rumo ao nosso fim,
com nossas vidas, juntas, num só ser,
para a Deus reafirmarmos nosso "sim".

Tu és o melhor bem que me ocorreu
nos momentos de dores e alegrias,
tornando bem mais leve o fardo meu.

E neste lento caminhar dos dias,
passo a passo, seguindo ao lado teu,
encho de luzes minhas mãos vazias.

Matusalém Dias de Moura
Vitória - Espírito Santo – Brasil


Matusalém Dias de Moura é advogado, procurador da Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo; escritor, poeta, historiador, já com 18 livros publicados, é membro efetivo da Academia Espírito-Santense de Letras (Cadeira 34), da Academia de Letras e Artes de Portugal; da Academia de Letras Humberto de Campos de Vila Velha (Cadeira 18), Academia Iunense de Letras (Cadeira 26), do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo, da Sociedade Brasileira de Poetas Aldravianistas, dentre outras instituições culturais. É, também, Presidente da União Brasileira dos Trovadores – UBT – seção de Vitória/ES. Político, foi vereador e presidente da Câmara Municipal de Iúna.
 

 

 

Maura Soares

 
 

PERDENDO A RAZÃO
Maura Soares 

O amor não pode perder a razão,
pois não sabe a quem vai machucar
Nosso amor deve ser consciente
com o coração e a mente
a se revelar
Te amo como a nenhum outro amei
e ainda preciso te encontrar
Preciso dar vazão ao sentimento
que invade a todo instante o pensamento
Vivo pra te amar, querido,
mas sem a razão não faz sentido,
pois o amor é feito da dualidade;
quando estás comigo não tenho saudade
só a vaidade pra te agradar
Chegaste pra mim como a primavera
Fiquei, com certeza, melhor do que eu era
eu que te esperava há tanto tempo...
Só preciso te encontrar em doce momento
e o amor, com a razão,
enfrentar todas as quimeras.

NÃO QUERO SABER
Maura Soares 

Não quero saber do teu passado,
pois já o viveste,
longe de mim
Sou o teu presente
Sou aquela que sonhou um grande amor
e agora, na plenitude, o encontra
Contemplo o mar
nesta hora encantada
Sinto tua presença ao meu lado
Teu passado fica lá longe
nas profundezas do universo
Canaliza, então, meu amor,
tuas energias para o teu presente,
que sou eu
que te deseja aqui e agora,
pois os instantes são fugidios
e nos deixam a chorar as despedidas

 
Maura Soares
Florianópolis - SC - Brasil
http://lachascona.blogspot.pt/

 

 

 

Mauricio Duarte - Divyam Anuragi

 
 

A ARTE E O ARTISTA
Mauricio Duarte - Divyam Anuragi 

A arte quer falar algo a partir de você,
diz a musa inspiradora ao artista.
Ludibriado pela vaidade,
o artista pensa que é ele que está fazendo arte
e esquece dos amigos, esquece da família,
esquece até da própria arte.
Só vê a si mesmo e ao seu grande talento.

Corrija-se a tempo artista.
Embriague-se de sentimento
e pense em Deus e na vida.
Quando a arte chama,
não se deve ignorá-la
Quando a arte chama,
o verdadeiro artista vem.

Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)
Niterói - Brasil


Mauricio Duarte é natural de Niterói, RJ. Escritor, poeta , artista plástico e ilustrador, Mauricio é formado em Desenho Industrial – Programação Visual na Escola de Belas Artes da UFRJ. Publicou sob demanda, em 2008, o livro Anti-arte . experimentos em artes visuais e poesia conspiracional. Fez parte do Catálogo Biennali Del Libro d´artista da LineaDarte em Nápoles, na Itália em 2009. Já participou de duas exposições virtuais coletivas na Galeria Monalisa: Talentos 2010 e Formas e Cores em 2011. Teve sua obra publicada no Catálogo Anuário Brasileiro de Artes Plásticas Consulte da Editora Roma, em São Paulo, 2011. Teve sua biografia incluída no livro Perfis Biográficos de artistas gonçalenses pela São Gonçalo Letras e Prefeitura de São Gonçalo em 2011. Participou da exposição Livre para Criar, em 2011, da Nossa Galeria de Arte e da exposição virtual coletiva Legado da Arte no ano de 2013. Atualmente faz parte do catálogo online da Nossa Galeria de Arte. Tem duas antologias de contos publicadas sob demanda: Conspiração Literária e Conspiração Quadrinhográfica, além das coletâneas de poemas, Poesia Brutista, Simultaneísta e Estática e Pedaços de uma vida. Concluiu o curso de Produção Textual com a poeta Maria Regina Moura na editora Canteiros. Foi premiado pela ABD com medalhas de prata e de destaque concernentes a sua participação em salões de arte e literatura como poeta. Foi premiado também com a menção honrosa em poesia no XXXV Concurso Hermando Continentes da Argentina. Teve poemas premiados relativos ao 2o. lugar no 12o. Prêmio Nacional de Poesia - Cidade Ipatinga no âmbito do 14o. Circuito de Literatura do Clube de Escritores de Ipatinga . 2015. Foi selecionado para publicação na coleção Sementes Líricas com o livro de bolso Vozes que calam . poesia em Concurso da Editora Literacidade. O artista já foi colunista do site No Mundo e Nos Livros onde realizava contribuição bimestral para coluna sobre artes visuais e literatura. Atualmente é colunista do site Divulga Escritor. Membro Correspondente da Academia de Letras de Teófilo Otoni. Membro da SAL (Sociedade de Artes e Letras de São Gonçalo) e Membro Acadêmico da cadeira 18 da Academia de Letras Virtual do Grupo Intenção e Gestos. Na atualidade é estudante do curso à distância de Pós-Graduação (lato sensu) em Docência do Ensino Superior da Universidade Dom Bosco no Portal Educação.
 

 

 

Meire Perola Santos

 
 

PRECISO DE VOCÊ CADA VEZ MAS
Meire Perola Santos 

Se estás aí e pode me ler
Quero apenas te dizer
Que preciso de você cada vez mas.
Não dá mas pra ficar sem você.
Isso se chama amor.
Nunca foi fácil
Ficar sem você.
Deixar você
Foi muito difícil.
Será que sabe o quanto estou sofrendo?
Deixei o orgulho de lado
E vim te pedir desculpas.
Sua falta dói em mim
Sinto sua falta mas que as palavras podem dizer.
Mas do que as palavras nunca dirão.
Eu amo você.
Sinto sua falta
Preciso de você cada vez mas.

Código do texto: T5280650

Meire Perola Santos
Ferraz de Vasconcelos - São Paulo - Brasil

 
 

 

Mhario Lincoln

 
 

A BELEZA DA ALMA
Mhario Lincoln 

(I)


O passado é uma caixa-preta.
Nos libera ou aprisiona sem dó.
O fato é que, mesmo assim,
Não faz diferença, o presente, só,
O futuro, todavia, nasce do ontem.
Do passado com paz ou com pavor,
Funciona como espelho retrovisor,
De uma Santa-ceia com Judas, presente!
O ontem e o amanhã formam o todo.
No hoje se engole a vida num espasmo.
E quando o dia seguinte chega, sem favor,
deixa toda nossa história no ontem.

(II)


Eu tenho o ontem. O hoje é apressado.
Mas quem sabe não seja o meu passado,
e não o presente, tão rápido e impreciso,
que me leve a um futuro transcendente?
Só o presente remete a meu futuro frágil.
Com o passado, meu futuro pode ser ágil.
O passado me faz escolher e reaprender.
O meu presente é rápido e furtivo,
24 horas de vigia e oração. De por que?
Outrora, sei o que fiz. Hoje, quiçá falem!
Mas a certeza de que sobrevivi no hoje,
foi no antanho. E se fosse o fim, o ontem?

(III)


E amanhã, num futuro qualquer,
minhas rugas vão palear com calma,
minha história forjada no rosto e na alma!

Mhario Lincoln
Curitiba - Brasil
www.mhariolincolndobrasil.com
www.acervum.com.br


Jornalista, editor-sênior da Revista Poética Brasileira e do Suplemento Nacional de Literatura e Artes, ACERVUM
Embaixador da Paz/Brasil.

 
 
 

 

Página seguinte              

 

ASSINE

O LIVRO DE VISITAS

 

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site