Abril de 2017

Ano VII - Número XLVl

 

 

mongiardimsaraiva

 
 

DESPEDIDA
mongiardimsaraiva

Enquanto o teu corpo arrefece
Aquece o sopro da minha poesia
Levo-te no colo de uma prece
Beijo-te a alma que me alumia
Sou filho da tua carne ausente
Que me chama para junto de ti
Vejo-te a sorrir na minha mente
Lá do alto da nossa montanha
O vento sacode a tua chama
Que teima em não se apagar
Caminhas suave e ao relento
Não te ouço ao menos gritar
Queria estar no teu lamento
Abraçado ao refluxo do teu ar
Sou filho do teu olhar que cai
Em gotas amargas me dissolvo
Não quero que me vejas chorar
Quero-te serena e consciente
Forte determinada e amorosa
Segura de ti e do teu presente
A terra transformará o teu ser
Morrer não representa tristeza
Apenas uma só e breve ausência
Sentida e apertada pelos nós
Que em breve será a certeza
De nos podermos ver a sós

mongiardimsaraiva
Mantena - Minas Gerais - Brasil
http://meujardimpoetico.blogspot.com.br/

 
 

 

Monica Puccinelli

 
 

SEMENTES DO BEM!
Monica Puccinelli

Quantas vezes tentamos ajudar
usando palavras, assim como
quem tenta montar um quebra cabeça
usando nossa perspectiva para colaborar
na construção de um castelo, que já está
projetado por outro artista, tentamos...
São emoções alheias que mechem conosco
Nossa alma responde, doando tudo o que tem.
O coração traduz em sopros, feito sementes
Que só quando há consenso, poderão germinar

Monica Puccinelli - Italia
em Curitiba - Brasil
http://www.poemas-crescendo-di-va-gando.blogspot.com.br/
http://monicapuccinelli.blogspot.com.br/
http://revivendocontando.blogspot.com.br/


Sou nascida na Itália, mas de coração Brasileiro
De profissão cabelereira. Nascida em 1942, apos aposentada, descobri a internet, me apaixonei pela gráfica e trabalhos com flash, sempre amei a poesia, comecei em 1990 e até hoje tento ser uma eterna aprendiz. Amo a palavra, e espero que a Poesia possa se tornar uma linguagem universal para alcançar o coração de nós todos.

 

 

Mouzinho do Rosário Narope

 
 

TEU ROSTO...
Mouzinho do Rosário Narope

É a música que eu dedilho
Nos fios da minha mbira...
Teus olhos preto e branco
Minha'lma...

Minha africa...
Meu ventre...
Teus seios...
Esse dorso por onde dormem

E deságuam...
Minhas vontades,
Tuas missangas perdidas...

Ao som de um beijo molhado...
Meu mar...
Esse teu corpo despido...


Mouzinho do Rosário Narope
Lichinga - Moçambique


Mouzinho do Rosário Narope,Moçambicano,nascido algures por aí na cidade de Lichinga ,província
do Niassa em 24 de Fevereiro de 1984,filho de agricultores sem Terra de família humilde,a paixão pela escrita começa na escola primária,é membro do CEPAN (clube de escritores poetas & amigos do Niassa, do Movimento união cultural e membro do xitende onde é Delegado da província do Niassa,possui uma vasta publicação literária dispersa em vários órgãos de comunicação social nacional e estrangeiros,é autor nas antologias:JOIA NIASSA (metáforas do ventre),ESPERANÇA E CERTEZA 1, LOGOS DA FÊNIX,OBSESSÕES,VOZES DO HITERLAND, CARAVELAS EM VIAGEM, GALIZA- MOÇAMBIQUE, SENTIDOS, & das Revistas EISFLUENCIAS.

 

 

Nadia Celestina Bagatoli

 
 

ANTES QUE VOU-ME
Nadia Celestina Bagatoli

Antes que vou-me;
Deixa eu dar um abraço em você,
Para ficar na lembrança até o verão.

Deixar uma dúzia de carinho do mais terno;
Que dura todos os invernos,
Conte-me um sonho, sonho real.
Antes que vou-me…que dure todos os outonos.

Depois vou-me embora;
Se puder espera-me,
Volto quando acabar a primavera.

Nadia Celestina Bagatoli
Presidente Getúlio - Santa Catarina - Brasil
http://nadiacelestinaethaliabagatoli.blogspot.com.br/
Fan-Page : Nadia Celestina Bagatoli.
https://www.facebook.com/NadiaCelestinaBagatoliW/?fref=ts


Escritora, Poetisa, Autora e Professora, com três livros lançados.

 


E Membro da “A.L.B- Acadêmica de Letras do Brasil-Seccional de Presidente Getúlio.''
Consagrada ao Titulo de Imortal e empossada à Cadeira Nº 8 da A.L.B/S.C.” Como membro vitalício da Academia de Letras de 2014."

 

 

Nadir A D'Onofrio

 
 

BALLET DOS DEDOS
Nadir A D'Onofrio

Lá se vão meus dedos,
no suave bailar.
Compondo com letras,
a palavra amar...
Nos dias cinzentos,
repletos de nostalgia...
Conseguem meus dedos,
Só expressar agonia!
O dia que te vejo,
tudo é pura alegria.
Ágeis... se tornam...
no ballet da fantasia!
Neste vasto cenário,
delineiam seus lábios...
Acompanhando o ritmo
do coração, no compasso...
Vão percorrendo teu corpo,
meus dedinhos abusados!

Nadir D'Onofrio
São Paulo - SP - Brasil


Nadir D'Onofrio - "Um ser, em evolução nesse pequeno planeta com seus erros, acertos, defeitos, qualidades.Tentando aprender, melhorar, como ser humano, à cada dia.Espiritualista, como dogma religioso.Apaixonada pela natureza sinto, através dela a expressão máxima da Divindade, dessa forma entendo e acredito.Apreciadora de artes em geral sejam, naturais ou criadas pelo homem."